loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Iker Casillas diz que é preciso «manter a calma» no Real Madrid

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

O guarda-redes internacional espanhol Iker Casillas pediu “calma” aos adeptos do Real Madrid, num momento difícil da equipa de futebol do tricampeão europeu, e reafirmou que gostaria de terminar a carreira no FC Porto.
Iker Casillas diz que é preciso «manter a calma» no Real Madrid

“É manter a calma. A temporada começou agora. O adepto ‘blanco’ é exigente, mas também compreensivo. Existem mudanças importantes”, analisou o guarda-redes, questionado em relação ao que deverá fazer o Real Madrid neste cenário de 'crise'.

Os ‘merengues’, treinados esta época por Julen Lopetegui e sem o futebolista português Cristiano Ronaldo, transferido para a Juventus, têm tido um arranque de temporada semelhante a um 'pesadelo’.

A equipa é sétima classificada na Liga, com dois empates e três derrotas em nove jogos, a última das quais no sábado, em casa, com o Levante (2-1), e mesmo na Liga dos Campeões perdeu na última jornada, fora, com o CSKA Moscovo (1-0).

Casillas, que respondia a perguntas dos adeptos na sua conta do Twitter, foi um símbolo dos ‘merengues’, pelos quais elege a conquista da primeira Liga dos Campeões, na época 1999/2000, como o momento mais importante que viveu no clube.

O guarda-redes reiterou ainda a vontade de terminar a carreira no FC Porto, clube em que na última época se sagrou pela primeira vez campeão português e ao qual chegou pela ‘mão’ de Julen Lopetegui, em 2015.

“Gostaria [de terminar a carreira no FC Porto]. Estou feliz a viver nesta cidade e é um clube que me recebeu de braços abertos”, justificou Casillas, que, aos 37 anos, cumpre a quarta época pelos ‘dragões’.

A seleção espanhola ainda é um objetivo para o guarda-redes, bicampeão europeu e mundial com ‘La Roja’, apesar de ter feito o último jogo com a Espanha em 2016, num particular com a Coreia do Sul.

“Entendo que Luís Enrique [o atual selecionador] tem as suas novas ideias, numa nova etapa, mas tenho o sonho de voltar”, admitiu o guarda-redes.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler