loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Benfica vai recorrer da multa por agressão com moeda ao árbitro Tiago Martins

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Acha que Silas é uma boa opção para o Sporting?

O Benfica vai recorrer para o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) da multa de 3.188 euros devido a um incidente com o árbitro Tiago Martins, revelou hoje fonte dos «encarnados» à Lusa.
Benfica vai recorrer da multa por agressão com moeda ao árbitro Tiago Martins

O clube da Luz foi hoje sancionado pelo CD da FPF por uma alegada agressão ao árbitro, que terá sido atingido por uma moeda vinda das bancadas, no final da partida da I Liga com o Vitória de Setúbal, disputada no sábado.

Segundo o CD, “quando a equipa de arbitragem se dirigia para o túnel de acesso aos balneários, os adeptos afetos ao Benfica, proveniente da bancada Emirates, claramente identificados pelos cachecóis e camisolas que vestiam alusivas ao clube visitado, lançaram uma moeda, que atingiu o árbitro no peito, criando um ligeiro hematoma".

Após o encontro da sétima jornada da I Liga, disputado em 28 de setembro, alguma comunicação social referiu que Tiago Martins teria indicado no relatório do encontro, que os ‘encarnados’ venceram por 1-0, que foi atingido por uma moeda, que lhe provocou um hematoma.

Na segunda-feira, o Benfica considerou “de enorme gravidade” a possibilidade de o árbitro Tiago Martins ter escrito no relatório que foi atingido por uma moeda e asseguraram que a informação é falsa.

“Tal como as imagens podem comprovar, essa informação é falsa, até porque, pelo que se vê, nem sequer o árbitro foi atingido, nem em momento algum houve qualquer tipo de reação compatível com essa denúncia existente no relatório”, indicou o clube lisboeta no seu sítio oficial na Internet.

O CD da FPF, que também instaurou um processo aos ‘encarnados’ relativo ao jogo com os sadinos, explica que o lançamento da moeda é referido nos relatórios do árbitro, dos delegados da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, e acrescenta que também foi consultado o relatório do policiamento desportivo da PSP.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler