loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Novo recorde diário no Brasil com 407 mortos e 3.735 novos casos

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Brasil registou um novo recorde diário, com 407 mortos e 3.735 infetados de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 3.313 óbitos e 49.492 casos de infeção, anunciou o executivo.
Covid-19: Novo recorde diário no Brasil com 407 mortos e 3.735 novos casos

Segundo o balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, o aumento no número de mortes foi de 14%, passando de 2.906 mortes na quarta-feira, para 3.313 hoje. Em relação ao número de infetados, o crescimento foi de 8,2%, de 45.757 para 49.492 casos confirmados.

De acordo com a tutela, a taxa de letalidade da covid-19 subiu hoje para 6,7%.

Questionado acerca do número recorde atingido hoje pelo país sul-americano, o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou, em conferência de imprensa, ainda não saber se é resultado de "um esforço de fechar os diagnósticos ou uma linha de tendência de aumento".

São Paulo continua a liderar a lista dos estados brasileiros com o maior número de casos, concentrando 1.345 mortos e 16.740 casos de infeção, seguindo-se o Rio de Janeiro, com 530 vítimas mortais e 6.172 casos confirmados da covid-19.

A seguir a São Paulo e Rio de Janeiro, o Ceará, Pernambuco e Amazonas são as restantes unidades federativas que já ultrapassaram os 200 mortos devido ao novo coronavírus.

Em todo o território brasileiro, 12 estados já têm mais de mil casos registados da doença: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Pará, Pernambuco, Ceará, Bahia, Maranhão e Amazonas.

Segundo o Ministério da Saúde, o país sul-americano registou, até à tarde de hoje, a recuperação de 26.573 pacientes infetados e 19.606 doentes continuavam sob acompanhamento.

Um dos estados que mais preocupa as autoridades brasileiras é o Amazonas, cujo sistema de saúde já entrou em colapso, devido à sua debilitada rede hospitalar.

Na cidade de Manaus, capital do Amazonas, já há falta de vagas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), necessárias para tratar doentes em estado grave.

"Profissionais da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) foram enviados para Manaus nesta manhã. A nova equipa é formada por 13 profissionais (dois fisioterapeutas, três médicos e oito enfermeiros). Esforço conjunto na atenção aos pacientes com covid-19", escreveu Nelson Teich na rede social Twitter.

A esse grupo juntam-se outros 25 profissionais de saúde de outras localidades que irão atuar no Amazonas.

O Ministério da Saúde enviou ainda para o estado do Amazonas 1,2 milhões de equipamentos de proteção individual para apoiar os profissionais de saúde na assistência prestada aos pacientes de covid-19, como máscaras cirúrgicas, batas, luvas, óculos de proteção, calçado e toucas, além de álcool em gel.

"Também foram enviados ao estado 35 ventiladores. Estes equipamentos são usados no tratamento de pacientes graves, internados", acrescentou a Tutela em comunicado.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 186 mil mortos e infetou mais de 2,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 708 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página