loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Equador soma perto de 700 casos e cinco mortes nas últimas 24 horas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Equador registou cerca de 700 novos casos de contaminação da covid-19 nas últimas 24 horas, e mais cinco mortes provocadas pela doença, aumentando o número total de óbitos para 4.429.
Covid-19: Equador soma perto de 700 casos e cinco mortes nas últimas 24 horas

Segundo as estatísticas divulgadas hoje pelo Ministério da Saúde, 55.255 casos foram confirmados no país, ou seja, mais 681 do que no sábado.

Além das mortes confirmadas pela doença, a declaração do ministério menciona ainda outras 3.065 óbitos prováveis.

Os números oficiais e prováveis de mortes não incluem as 10.000 mortes registadas na cidade de Guayaquil – a segunda maior cidade do país e o centro financeiro – entre a segunda quinzena de março e a primeira de abril, na pior crise humanitária vivida na cidade.

O presidente da Câmara de Quito avisou que os serviços de saúde da capital estão sobrecarregados pelo afluxo de pacientes com covid-19.

“Os serviços de saúde não aguentam mais, teremos que tomar decisões difíceis da maneira como estão. Infelizmente as pessoas não percebem o sério perigo que a capital enfrenta”, escreveu Jorge Yunda, no sábado, através do Twitter.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 498 mil mortos e infetou mais de 10 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página