loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Estoril Praia e Bombeiros de Cascais dão ambulâncias à Guiné-Bissau

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O clube Estoril Praia anunciou hoje que vai oferecer, em colaboração com os Bombeiros de Cascais e o Grupo Sousa, duas ambulâncias e uma viatura de comando à cidade de Bolama, na Guiné-Bissau, cidade-irmã de Cascais.
Estoril Praia e Bombeiros de Cascais dão ambulâncias à Guiné-Bissau

"Estou muito feliz por termos conseguido juntar estes dois parceiros, os Bombeiros de Cascais e o Grupo Sousa, o maior armador nacional, para mais uma iniciativa solidária destinada a Bolama, cidade-irmã de Cascais e onde temos um clube-irmão, sabendo que será um contributo muito importante para aquela região com quem temos uma relação muito próxima”, salientou o presidente do Estoril Praia, Alexandre Faria, em comunicado enviado à Lusa.

"Os Bombeiros de Cascais mantêm um espírito de colaboração e parceria com diversas entidades, e em especial com o Estoril Praia, que tem revelado uma responsabilidade solidária muito significativa tanto em Portugal como noutros países”, afirmou o presidente dos Bombeiros Voluntários de Cascais, Rui Rama da Silva, que ofereceram as viaturas.

A cerimónia de assinatura da oferta decorre na terça-feira e está previsto que no dia 28 deste mês as duas ambulâncias e a viatura 'todo-o-terreno' partam rumo a Bolama.

"É com muito gosto que o Grupo Sousa se associa a este projeto, contribuindo para melhorar as condições de acesso aos serviços de saúde pela população de Bolama, na Guiné-Bissau, país onde operamos regularmente com os nossos navios, e onde assumimos também, com total entrega e em parceria, a nossa missão de responsabilidade social”, declarou o administrador do Grupo Sousa Pedro Amaral Frazão, também citado no comunicado.

O número de mortos em África devido à covid-19 subiu hoje para 13.238, mais 250 nas últimas 24 horas, em quase 595 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

Em relação aos países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infeções e mortes, com 1.842 casos e 26 vítimas mortais.

Cabo Verde tem 1.698 infeções e 19 mortos, enquanto Moçambique conta 1.154 infetados e nove mortos.

São Tomé e Príncipe contabiliza 726 casos e 14 mortos e Angola tem 506 casos confirmados de covid-19 e 26 mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há vários dias 3.071 casos e 51 mortos, segundo o África CDC.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 566 mil mortos e infetou mais de 12,79 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página