loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Moçambique regista 11.ª morte e ultrapassa 1.500 infeções

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, o 11.º óbito por covid-19, num dia em que o número total de infeções subiu para 1.507, anunciou hoje o Ministério da Saúde.
Covid-19: Moçambique regista 11.ª morte e ultrapassa 1.500 infeções

A vítima, de 26 anos, entrou para o Hospital Provincial de Tete, no centro do país, na tarde de domingo em estado grave e morreu "poucos minutos depois de dar entrada", disse Benigna Matsinhe, diretora adjunta de Saúde Pública, na atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, em Maputo.

A amostra para a realização do teste para o novo coronavírus foi colhida no dia 07 e o resultado positivo saiu no dia 10, declarou a responsável.

No mesmo dia, Moçambique registou mais 16 infeções pelo novo coronavírus, elevando o total para 1.507.

Os novos casos foram registados nas províncias de Maputo (04), Nampula (01), Cabo Delgado (05), Gaza (02), Sofala (01) e Cidade de Maputo (03).

"Os casos reportados hoje encontram-se em isolamento domiciliar" e decorre a identificação dos seus contactos, disse Benigna.

Do total de casos registados em Moçambique, 1.354 são de transmissão local e 153 são importados, havendo seis internados e 505 recuperados.

Duas províncias do norte de Moçambique registam o maior número de infeções, nomeadamente Nampula, com 222 casos, e Cabo Delgado, com 208.

Seguem-se a província e cidade de Maputo, com 190 e 174 casos, respetivamente, enquanto as restantes sete províncias do país registam menos de 50 casos.

Desde o anúncio do primeiro caso de covid-19 em Moçambique, em 22 de março, o país realizou 47.787 testes de casos suspeitos, tendo rastreado mais de um milhão de pessoas.

Foram colocadas em quarentena domiciliária 23.200 pessoas suspeitas de covid-19 e 2.990 continuam a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 601 mil mortos e infetou mais de 14,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página