loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Taça de Portugal: Benfiquista Rafa pode disputar quarta final

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O benfiquista Rafa pode cumprir no sábado a sua quarta final da Taça de Portugal em futebol, após três consecutivas entre 2015 e 2017, caso seja utilizado por Nélson Veríssimo face ao FC Porto, em Coimbra.
Taça de Portugal: Benfiquista Rafa pode disputar quarta final

Entre os elementos das duas equipas, o campeão europeu por Portugal é o único que conta três finais disputadas, mais uma do que o seu companheiro de equipa André Almeida e do que os portistas Pepe e Danilo Pereira.

Rafa venceu a única final pelos ‘encarnados’, em 2016/17, face ao Vitória de Guimarães (2-1), e, pelo Sporting de Braga, decidiu duas nos penáltis, perdendo com o Sporting (1-3), em 2014/15, e batendo o FC Porto (4-2), em 2015/16, em ambas as ocasiões após encontro que chegaram aos 120 minutos com 2-2.

O jogador de 27 anos esteve a ‘full time’ nas duas finais pelos ‘arsenalistas’ e, face aos ‘leões’, apontou o segundo tento dos então comandados de Sérgio Conceição, que no sábado será seu adversário. Marcou o 2-0, aos 25 minutos.

O Sporting de Braga jogou contra 10 desde os 15 minutos, por expulsão de Cédric, mas, ainda assim, deixou-se empatar, sendo que, em 2015/16, voltou a desperdiçar um 2-0, mas, desta vez, superiorizou-se no desempate por grandes penalidades.

Na terceira final consecutiva, em 2016/17, Rafa não foi opção inicial de Rui Vitória, que apostou em Cervi – cenário que pode ser replicado por Veríssimo -, mas entrou aos 83 minutos, substituindo precisamente o argentino.

O embate foi decidido com tentos de Raúl Jiménez, aos 48 minutos, e Salvio, aos 53, para os ‘encarnados’, e de Zungu, aos 78, para os minhotos.

Se Rafa pode disputar a quarta final, André Almeida cumprirá, certamente, a terceira e primeira do lado direito da defesa, depois de ter sido titular à esquerda no 1-2 com o Vitória de Guimarães, em 2012/13, e no 1-0 ao Rio Ave, em 2013/14.

Na nona época consecutiva pelas ‘águias’, o lateral direito, de 29 anos, pode, como o extremo, somar o terceiro ‘caneco’, pois, mesmo tendo sido suplente não utilizado na final, foi utilizado na campanha benfiquista de 2016/17.

Do lado do FC Porto, dois jogadores podem disputar a terceira final, entre eles o veterano Pepe, de 37 anos, que saiu vitorioso na primeira presença, em 2005/2006, contra o Vitória de Setúbal, que tinha Veríssimo como central, por 1-0 – marcou Adriano.

Treze anos depois, o ex-jogador do Real Madrid voltou a disputar uma final da Taça de Portugal, mas, desta vez, perdeu nos penáltis, por 5-4, com o Sporting, depois de uma igualdade a dois golos no final do prolongamento.

O ‘capitão’ Danilo também participou nesta final, sendo até dele o primeiro golo dos ‘leões’, ao desviar para o lugar errado um remate de Bruno Fernandes, e também não teve sorte na anterior, perdida igualmente nos penáltis (2-4, também após 2-2 nos 120 minutos), face ao Sporting de Braga, em 2015/16.

Em relação à final do ano passado, também podem repetir a presença Alex Telles, Otávio, Marega, Soares e Manafá e, em relação a 2015/16, têm essa possibilidade Sérgio Oliveira e Aboubakar, ao contrário de Marcano, que está lesionado.

Quando ao Benfica, Samaris, Pizzi e Cervi são os três jogadores que, juntamente com Rafa, podem replicar 2016/17, enquanto Grimaldo não pode jogar, por lesão.

Por seu lado, e a cumprir a 10.ª época no Benfica, o central brasileiro Jardel, de 34 anos, poderá, finalmente, disputar uma final da Taça: foi suplente não utilizado em 2012/13 e 2013/14 e ficou fora dos eleitos em 2016/17, a recuperar de uma entorse no joelho esquerdo, com lesão do ligamento lateral interno.

Ainda assim, Jardel, que deverá ‘capitanear’ a equipa, tem também a possibilidade de somar a terceira vitória na competição, pois foi utilizado nas campanhas de 2013/14 e 2016/17, cumprindo em ambas três jogos e 270 minutos.

O Benfica e o FC Porto defrontam-se no sábado, pelas 20:45, na final da 80.ª edição da Taça de Portugal, no Estádio Cidade de Coimbra, e não no Jamor, devido à pandemia da covid-19, também responsável pela ausência de público nas bancadas.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página