loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Mais 28 casos em Moçambique elevam total para 2.269

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 28 casos positivos de covid-19, elevando o total para 2.269 e mantendo-se com 16 vítimas mortais, anunciou hoje o Ministério da Saúde.
Covid-19: Mais 28 casos em Moçambique elevam total para 2.269

"Todos os 28 casos novos hoje reportados são de indivíduos de nacionalidade moçambicana e são de transmissão local", lê-se numa nota do Ministério da Saúde.

Os 28 novos casos estão nas províncias de Maputo (seis), Cabo Delgado (dois), Niassa (um), Nampula (um), Sofala (10) e Maputo Cidade (oito).

"Dos casos novos, 16 são do sexo masculino e 11 do sexo feminino", acrescenta a nota.

Dos 2.269 casos já registados, 2.087 são de transmissão local e 182 são importados, havendo 840 pessoas dadas como recuperadas, 55 internados e 16 óbitos.

A maioria dos casos ativos estão na cidade e província de Maputo, com 433 e 298 pessoas infetadas, respetivamente, seguidas de Cabo Delgado, com 249, e Nampula, com 210 casos.

As restantes sete províncias do país registam menos de 70 casos.

Moçambique, que viveu os últimos quatro meses em estado de emergência devido à pandemia, realizou 68.686 testes de casos suspeitos, desde o anúncio do primeiro caso de covid-19 em 22 de março, tendo rastreado mais de 1,6 milhões de pessoas.

Um total de 26.791 pessoas suspeitas de infeção foram colocadas em quarentena domiciliária e 3.840 continuam a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, decretou, na quarta-feira, um novo estado de emergência por 30 dias, a partir de sábado, prevendo durante este período o reinício faseado das atividades económicas do país a partir de 18 de agosto.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página