loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

MotoGP: Miguel Oliveira recusa ter ficado frustrado por não ter vencido GP da República Checa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) garantiu hoje, em conferência de imprensa, não ter ficado frustrado por não ter sido ele a dar a primeira vitória da história da MotoGP à marca KTM.
MotoGP: Miguel Oliveira recusa ter ficado frustrado por não ter vencido GP da República Checa

Na conferência de imprensa de antevisão do Grande Prémio da Áustria, que se disputa este fim de semana no Red Bull Ring de Spielberg, o piloto português disse estar contente pelo sul-africano Brad Binder, "porque pilotou muito bem".

"Todos os pilotos querem dar a primeira vitória à fábrica [que representam]. Não me comparo ao Brad ou ao Pol [Espargaró], até porque acho que o Pol gostaria de ter dado à KTM a sua primeira vitória, pois está lá desde o início", disse.

Miguel Oliveira garantiu mesmo não se sentir "menos piloto por não ter ganhado a primeira corrida pela KTM".

"Temos é de nos concentrar em aproveitar as próximas oportunidades", sublinhou.

O piloto de Almada recordou ainda a prova anterior, na República Checa, em que uma queda na terceira sessão de treinos livres quando seguia na volta rápida o impediu de aceder aos dez primeiros lugares da grelha.

"É complicado ter de ultrapassar alguns pilotos, conseguir fazer ultrapassagens inteligentes e não andar para trás não é fácil. Olhando para os dados da corrida, tínhamos ritmo para lutar pelo pódio, o que acaba por ser positivo", destacou.

Nesta conferência de imprensa, Miguel Oliveira recordou, ainda, as "notícias excitantes" do regresso do MotoGP a Portugal.

"Como piloto português, adorava ter uma prova caseira e isso vai acontecer esta época. Não podia estar mais satisfeito por correr em Portimão. É uma pista super-técnica, muito exigente pelo que acho quer vai ser divertido", concluiu o piloto luso.

O GP da Áustria é a quarta prova do calendário revisto do Mundial de MotoGP, que terá a 14.ª e última jornada no Autódromo Internacional do Algarve, a 22 de novembro.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página