loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

I Liga: Belenenses SAD com sete ‘caras novas’ para assegurar nova manutenção

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Belenenses SAD inicia a edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol com sete ‘caras novas’ para assegurar nova manutenção no escalão principal, depois de alguns dos jogadores mais experientes do plantel não terem renovado.
I Liga: Belenenses SAD com sete ‘caras novas’ para assegurar nova manutenção

Após o 15.º lugar numa temporada atribulada, com três treinadores, Petit mantém-se ao ‘leme’ da formação lisboeta com o idêntico objetivo de garantir a continuidade na I Liga, tendo tido desta vez a oportunidade de realizar a pré-temporada e construir o plantel.

Se Silvestre Varela renovou, o mesmo não sucedeu com André Santos, Marco Matias e Licá, o que, bem como a saída de Nuno Coelho para o Desportivo de Chaves, da II Liga, ‘desfigurou’ o equilíbrio pretendido pela direção entre juventude e experiência.

Como tal, a contratação ‘sonante’ do defesa central Henrique Buss, internacional brasileiro que participou no Mundial2014 e conta com passagens por Bayer Leverkusen ou Nápoles, veio dar mais experiência ao plantel ‘azul’, que assistiu também a uma ‘revolução’ no ‘miolo’, com as entradas de Afonso Taira (ex-Hermannstadt, da Roménia), Bruno Ramires (ex-Feirense), Cauê Silva (ex-Albirex Niigata, do Japão) e Afonso Sousa (ex-FC Porto).

Os empréstimos bem-sucedidos do guarda-redes Hervé Koffi e do médio Show, que pertencem aos quadros do Lille, terminaram, com o Belenenses SAD a não contratar ninguém para o lugar do primeiro, confiando em André Moreira, habitual suplente no ano anterior, para a baliza.

Já no ataque, os lisboetas apostaram nos empréstimos de Miguel Cardoso, dos russos do Dínamo de Moscovo, e de Richard Rodrigues, dos brasileiros do Internacional de Porto Alegre, que, juntamente com o capitão Silvestre Varela, servirão de apoio ao avançado colombiano Mateo Cassierra, de novo a principal referência atacante na área contrária.

A criação de uma equipa B, a disputar o Campeonato de Portugal, e a manutenção da formação sub-23 dão mais soluções de recurso a Petit, numa ideia que tem sido vincada nos últimos anos, nos quais muitos jovens deram o ‘salto’ para a equipa principal, fruto também das diversas lesões sofridas por parte de jogadores do Belenenses SAD.

Pela terceira época consecutiva a disputar os jogos em casa no Estádio Nacional, em Oeiras, enquanto decorrem as negociações para a construção de um centro de estágio em Grândola, o Belenenses SAD não teve uma pré-época positiva, na qual se destacam, sobretudo, as derrotas com Benfica (4-0) e Sporting (3-1).

Na primeira jornada da edição 2020/21 da I Liga portuguesa, o Belenenses SAD joga na sexta-feira no terreno do Vitória de Guimarães, a partir das 21:15.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página