loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

«Medidas responsáveis» para devolver adeptos ao futebol, Pedro Proença

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Pedro Proença, considerou hoje que a aplicação de «medidas responsáveis» no futebol garante um «novo ânimo» para o regresso dos adeptos aos estádios.
«Medidas responsáveis» para devolver adeptos ao futebol, Pedro Proença

“Com a aplicação de medidas responsáveis, os adeptos podem voltar e o futebol ganha novo ânimo”, escreveu o dirigente, nas redes sociais.

Pedro Proença elogiava o facto de os adeptos do Arsenal terem voltado ao Estádio Emirates na quinta-feira para o jogo da Liga Europa com o Rapid Viena, ilustrando a sua publicação com uma foto em que se vê os sócios e os futebolistas a aplaudirem-se mutuamente, no final do encontro.

“Os 2.000 espetadores admitidos foram sujeitos a rigorosas medidas de segurança antes de entrarem, como a medição de temperatura antes da entrada, obrigatoriedade do uso de máscara durante o jogo, manutenção da distância de segurança e a colocação de desinfetante para as mãos um pouco por todo o estádio”, exemplificou.

Em 7 de outubro, sete meses depois da suspensão do desporto em Portugal devido à covid-19, as seleções de Portugal e Espanha defrontaram-se para um particular no Estádio José Alvalade, em Lisboa, com a presença de 2.500 espetadores.

Dias depois, para a Liga Europa, no mesmo recinto, foram 5.000 os presentes nas bancadas frente à Suécia.

Ainda assim, os jogos de futebol em Portugal continuam a decorrer sem a presença de público.

Portugal contabiliza pelo menos 4.724 mortos associados à covid-19 em 307.618 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página