loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Moçambique: Moçambola regressa no sábado, mais de um ano após a última edição

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O campeonato moçambicano de futebol arranca no sábado, com a partida entre o Vilankulo e o Ferroviário de Nacala, depois de a prova ter sido adiada em 2020, devido à pandemia de covid-19.
Moçambique: Moçambola regressa no sábado, mais de um ano após a última edição

O jogo inaugural da edição de 2021 do ‘Moçambola’ será disputado na província de Inhambane, sul do país, sem a presença de público, por causa das medidas de contenção da propagação do novo coronavírus.

As restantes seis partidas serão disputadas no domingo, todas com início às 15:30 (13:30 em Lisboa), tal como acontece com o jogo de abertura.

O campeão em título, Costa do Sol, orientado pelo treinador português Rogério Gonçalves, desloca-se à cidade da Beira para enfrentar o Ferroviário local, equipa que nos últimos anos tem disputado os lugares cimeiros do ‘Moçambola’.

Este ano, o campeonato será disputado por 14 equipas, depois de a Liga Moçambicana de Futebol, entidade gestora da competição, ter cortado dois lugares, visando reduzir os custos da prova.

A última edição da prova realizou-se em 2019 e terminou a 04 de dezembro desse ano, tendo o Costa do Sol se sagrado campão nacional, com 66 pontos, pela 10.ª vez na história, seguido pelo Songo, que ficou em segundo lugar, com 60 pontos.

O diretor-nacional de Assistência Médica de Moçambique, Ussene Isse, já garantiu que será implementado um protocolo sanitário para a segurança das equipas face ao risco de contágio pelo novo coronavírus.

“Não temos falta de testes em Moçambique, temos capacidade para poder apoiar [o processo] e em conjunto arranjaremos uma solução”, declarou Ussene Isse, citado hoje pelo diário Notícias.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página