Sporting campeão: «Comparado com Lisboa, aqui foi o paraíso» – Miguel Albuquerque

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O presidente do Governo da Madeira considerou hoje que houve «alguns excessos» no Funchal durante os festejos dos adeptos do Sporting pela conquista do título de campeão nacional de futebol, mas garantiu que comparado com Lisboa «foi o paraíso».
Sporting campeão: «Comparado com Lisboa, aqui foi o paraíso» – Miguel Albuquerque

Durante uma visita a uma exploração agrícola, no Faial, concelho de Santana, Miguel Albuquerque foi questionado sobre as celebrações que tiveram lugar na Avenida do Mar, na baixa do Funchal, que juntaram centenas de pessoas.

“Houve alguns excessos, mas também vamos ser razoáveis. As pessoas cumpriram, a PSP interveio, não houve violência, não houve nada de grave. Houve uns apitos, umas pessoas satisfeitas”, declarou o líder do executivo, garantindo que não houve “violações graves daquilo que está estabelecido na lei” e que, “comparado com Lisboa, aqui foi o paraíso”.

O Sporting sagrou-se terça-feira à noite campeão português de futebol pela 19.ª vez, 19 anos após a última conquista, ao vencer na receção ao Boavista, por 1-0, com um golo de Paulinho, aos 36 minutos do jogo da 32.ª jornada da I Liga.

Quando faltam duas jornadas para o fim do campeonato, os ‘leões’ somam 82 pontos, mais oito do que o FC Porto, segundo classificado, que detinha o título.

O líder social-democrata madeirense garantiu que não se sentiu desautorizando pelos festejos terem ultrapassado em 50 minutos o recolher obrigatório que vigora entre as 23:00 e as 05:00, incluindo aos fins de semana, desde o dia 2 de maio.

Quando questionado se sentia que o Governo produz leis para não serem cumpridas, rapidamente afastou essa hipótese, justificando que o que é determinado com o parecer da entidade de saúde tem como propósito salvaguardar a saúde de todos.

“Quando determino estas medidas não sou eu que estou em causa, é a saúde pública que está em causa. Nós estamos a falar de princípios importantíssimos, não é o presidente do Governo que é o ditador a impor coisas”, enfatizou.

A Madeira registou na terça-feira 10 novos casos de infeção por SARS-Cov-2 e mais 13 doentes recuperados, num dia em que estavam identificadas 236 situações ativas, segundo a Direção Regional da Saúde.

No boletim epidemiológico diário, a DRS indicou que este arquipélago passou a contabilizar 9.105 casos confirmados de covid-19 desde o início da pandemia e soma um total de 8.798 pessoas curadas.

A PSP deteve três pessoas, identificou outras 30 e apreendeu 63 engenhos pirotécnicos durante os festejos do Sporting como campeão nacional de futebol, em Lisboa, anunciou hoje aquela polícia.

Durante os festejos, milhares de pessoas concentram-se junto ao estádio, quebrando todas as regras do estado de calamidade em que o país se encontra devido à pandemia de covid-19, em que não são permitidas mais de dez pessoas na via pública, nem o consumo de bebidas alcoólicas na rua.

A maioria dos adeptos não cumpriu também com as regras de saúde publica ao não respeitar o distanciamento social, nem o uso obrigatório de máscara.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.284.783 mortos no mundo, resultantes de mais de 157,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.992 pessoas dos 839.528 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página