Bino Maçães protagoniza 15.ª saída de um treinador na I Liga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Bino Maçães protagonizou hoje a terceira mudança de treinador no Vitória de Guimarães, a 15.ª na edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol, após ter assumido o comando técnico dos minhotos na 26.ª jornada.
Bino Maçães protagoniza 15.ª saída de um treinador na I Liga

O antigo médio, de 48 anos, sucedeu a João Henriques, após a derrota em casa com o Tondela, por 2-1, somando dois triunfos, quatro derrotas e dois empates, e mantendo o clube na luta pelo sexto lugar, que dá acesso à segunda pré-eliminatória da Liga Conferência Europa.

No entanto, os vimaranenses já foram batidos na 'corrida' pelo quinto posto, e pelo 'play-off' da nova competição europeia, pelo Paços de Ferreira, comandado por Pepa, que tem sido apontado como futuro treinador do emblema minhoto.

O também antigo jogador Moreno, que treinava a equipa B, vai orientar o treino de hoje, tendo em vista a preparação para a visita ao Marítimo, da 33.ª jornada, marcada para domingo.

Esta é a terceira 'chicotada' no Vitória, que começou por ser orientado por Tiago Mendes, nas três primeiras jornadas, seguindo-se João Henriques, que, à 25.ª ronda, deixou o clube no mesmo sexto lugar que ocupa atualmente, quando faltam dois jogos para o fim do campeonato.

Metade dos clubes da I Liga já trocaram de treinador durante esta época. Antes da troca de Henriques por Maçães, Luís Freire tinha deixado o comando técnico do Nacional, tendo sido rendido pelo experiente Manuel Machado.

Além dos vitorianos, outros quatro clubes já mudaram de treinador mais do que uma vez, casos de Moreirense (saídas de Ricardo Soares e César Peixoto), Marítimo (Lito Vidigal e Milton Mendes), Rio Ave (Mário Silva e Pedro Cunha) e Famalicão (João Pedro Sousa e Silas).

Outras ‘chicotadas’ levaram o Gil Vicente a rescindir com Rui Almeida, entrando Ricardo Soares, o Farense a trocar Sérgio Vieira por Jorge Costa e o Boavista a escolher Jesualdo Ferreira para a vaga de Vasco Seabra.

Nesta ‘dança de cadeiras’ na I Liga, Ricardo Soares e Vasco Seabra foram dois dos técnicos ‘chicoteados’, por Moreirense (sexta jornada) e Boavista (nona), respetivamente, mas assumiram ainda no curso da época os destinos do Gil Vicente e do Moreirense.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página