Crónica: Espanha goleia e está nos 'oitavos' depois de 'oferta' do guardião eslovaco

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A Espanha apurou-se hoje com estilo para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, com um triunfo sobre a Eslováquia, por 5-0, no Grupo E, numa goleada que teve início com um erro incrível do guarda-redes eslovaco.
Crónica: Espanha goleia e está nos 'oitavos' depois de 'oferta' do guardião eslovaco

Em Sevilha, na terceira e decisiva ronda do agrupamento, Martin Dúbravka até foi ‘heroi’ durante o primeiro período do encontro (defendeu um penálti de Morata), mas passou subitamente a ‘vilão’ quando, aos 30 minutos, socou a bola para a sua própria baliza.

A equipa espanhola, em ‘brasas’ depois de ter empatado os dois primeiros encontros do Euro2020, ‘agradeceu’ e partiu para uma goleada merecida, tal a superioridade que demonstrou em todo o encontro.

Aymeric Laporte (45+3 minutos), Pablo Sarabia (56), Ferran Torres (67) e Juraj Kucka (71), também na própria baliza, asseguraram o segundo lugar do grupo para a Espanha, que marcou encontro com a Croácia nos oitavos de final, em Copenhaga.

Antes desta partida, a Eslováquia tinha hipóteses reais de ultrapassar novamente a fase de grupos, e imitar o feito no Euro2016, mas despede-se da competição com o resultado mais pesado da prova até ao momento.

Dúbravka, que defende a baliza do Newcastle na Premier League, estava a cotar-se como um dos melhores guardiões do Euro2020, depois de boas exibições perante Polónia (2-1) e Suécia (0-1), mas acaba por protagonizar o ‘frango’ da prova até agora, num lance em, ao tentar colocar a bola para canto, acabou por fazer o primeiro golo da Espanha.

Até esse momento, o guarda-redes de 32 anos estava a ser um dos melhores no relvado do Estádio La Cartuja, sobretudo após efetuar uma excelente defesa a uma grande penalidade de Morata, aos 12 minutos.

Depois de consultar o VAR, o árbitro assinalou um derrube de Koke dentro da área da Eslováquia, mas a Espanha acabaria por reforçar a ‘série negra’ de penáltis falhados, somando o quinto consecutivo, segundo neste Europeu.

Por isso mesmo, e apesar de ter total controlo da partida e de colocar intensidade na partida, era notório a falta de tranquilidade dos jogadores espanhóis, sobretudo na altura de atirar à baliza.

Depois de alguns falhanços e também de novas boas intervenções de Dúbravka, lá apareceu o tão ambicionado golo espanhol, vindo do ‘céu’.

Sarabia aproveitou uma bola perdida à entrada da área da Eslováquia para atirar com estrondo à barra e, depois de a bola ter ganhado muita altura, na tentativa que aliviar para canto, Dúbravka fez autogolo.

A Espanha finalmente podia respirar de alívio, também devido à inexistência de lances de ataque por parte dos eslovacos, e com justiça, ainda antes do intervalo, aumentou a vantagem, com Laporte a encostar para as redes, após centro de Moreno.

Na segunda parte, a equipa de Luís Enrique continuou dona da partida (a Eslováquia nunca incomodou o guarda-redes Simon, que chegou ao fim sem ter que sujar o equipamento) e, mesmo baixando o pouco ritmo, construiu a seu belo prazer a goleada.

Depois de uma excelente jogada coletiva, Sarabia fez o terceiro, aos 56, e, pouco depois, aos 67, assistiu Ferran Torres para o quarto, num excelente toque de calcanhar do jogador do Manchester City, que tinha entrado em campo segundos antes.

Aos 71 minutos, a goleada ficou concluída com Juraj Kucka a empurrar para a sua baliza, depois um ressalto infeliz.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página