I Liga 2021/22: Belenenses SAD pretende «fazer igual ou melhor»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Belenenses SAD pretende “fazer igual ou melhor” que na temporada anterior da I Liga portuguesa de futebol, para a qual parte depois de perder seis titulares e numa aposta ainda mais reforçada na juventude.
I Liga 2021/22: Belenenses SAD pretende «fazer igual ou melhor»

O 10.º lugar, com 40 pontos, traduziu uma época tranquila dos ‘azuis’ de Petit, que almejam assegurar a manutenção com a mesma calma e a mirar a primeira metade da tabela classificativa, apesar de estarem cientes da dificuldade dessa tarefa.

“Temos uma equipa muito jovem. Precisamos de alguma experiência competitiva e é isso que estamos à procura. Vamos ter um arranque difícil, mas pensamos jogo a jogo e em melhorar os processos. [Queremos] Fazer igual ou melhor do que na época passada, sabendo que será difícil”, apontou Petit, antes do primeiro jogo oficial, da Taça da Liga.

Essa experiência perdeu-se sobretudo com as saídas do guarda-redes Kritciuk, dos defesas Gonçalo Silva e Rúben Lima, e do avançado Silvestre Varela, a que se juntam o ‘adeus’ do lateral Tiago Esgaio e do dianteiro Miguel Cardoso, embora a equipa lisboeta tenha respondido com o central internacional brasileiro Sandro, de 32 anos.

Após passagens por clubes como Tottenham ou QPR, Sandro assumiu já o estatuto de ‘capitão’, sendo a contratação mais sonante do Belenenses SAD, seguido pelo médio sérvio Andrija Lukovic (ex-Famalicão) e pelo avançado Pedro Nuno (ex-Moreirense).

Outros reforços, como o guarda-redes Luiz Felipe (ex-Aimoré, do Brasil), o defesa Trova Boni (ex-Mechelen, da Bélgica) ou o médio Alex Santos (ex-Oriental), oferecem soluções e profundidade ao plantel, que ‘pescou’ nos sub-23 para colmatar posições em falta, destacando-se o avançado Alioune Ndour, que, pela pré-época, promete.

De resto, apesar do interesse de várias equipas no jovem central Tomás Ribeiro e no avançado colombiano Cassierra, estes mantêm-se como elementos de destaque na equipa, a par dos Afonsos, Taira e Sousa, e do duo sul-africano Cafú Phete e Sithole.

Após ano e meio ao leme da formação que atua no Estádio Nacional, em Oeiras, o treinador Petit segue para mais uma época, sendo o segundo treinador com maior longevidade no mesmo clube da I Liga, apenas atrás de Sérgio Conceição, no FC Porto.

Os ‘azuis’ iniciam com deslocações aos ‘dragões’ e ao campeão Sporting, bem como a tradicionalmente difícil visita ao Vitória de Guimarães, intercaladas com receções a Marítimo e Moreirense, com a esperança de saírem ‘vivos’ das primeiras jornadas.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página