loading

Angola: Lunda Sul diz que indisciplina de Sérgio Traguil forçou saída do treinador

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

O presidente do Clube Desportivo da Lunda Sul, Miguel da Silva, disse, no domingo, à Agência Lusa que atos de indisciplina do treinador português Sérgio Traguil forçaram o clube a não renovar, por mútuo acordo, o contrato.

Angola: Lunda Sul diz que indisciplina de Sérgio Traguil forçou saída do treinador

Miguel Silva nega que tenha sido Sérgio Traguil a abandonar o comando da equipa, tal como o treinador anunciou, recentemente, à Agência Lusa.

“ Nãochegámos a acordo quanto à continuidade do treinador devido à falta de respeito. O Sérgio faltou com respeito à direção da equipa. Tudo aconteceu um dia antes do jogo que apurou o Clube Desportivo da Lunda Sul à primeira divisão. Em véspera da viagem à província angolana do Bié, chamámos o treinador, em reunião, para informar que, por orientação do 'sponsor', o Grupo Endiama, e fruto da pandemia da Covid-19, teríamos que reduzir o número de viajantes no avião que transportaria a equipa", referiu.

O dirigente acrescentou: "Sendo assim, dissemos a ele que viajariam apenas 35 pessoas, dos quais 16 atletas, parte da equipa técnica, membros de direcão do clube, bem como elementos da empresa patrocinadora do clube. Para o nosso espanto, o treinador enfureceu-se, gritou, levantou-se e deu-nos as costas, abandonando a direção do clube na sala de reuniões, inclusive, na presença de membros da empresa patrocinadora.”

Por outro lado, Miguel Silva reconheceu que o clube tem uma dívida de um mês por acertar com o técnico, bem como com alguns jogadores, passivo que garante ficar resolvido já hoje.

“Temos sim essa dívida por resolver, mas que, infelizmente, não foi resolvida antes devido a problemas de processamento dos salários. Reflitam se, devido a um mês de atraso salarial, é motivo suficiente para um técnico abandonar a equipa? Ele não abandonou, nós decidimos terminar tudo, por mútuo acordo devido ao desrespeito para com a direção da equipa”, reafirmou o dirigente.

Explicou que o contrato assinado com o treinador português, bem como com os jogadores, era apenas de três meses, período que durou o zonal de apuramento, conforme decisão do sponsor.

Os contratos foram assinados em abril e terminaram no último dia do mês de julho, seis dias após o jogo que apurou a equipa à primeira divisão.

Negou também que o clube esteja desorganizado do ponto de vista administrativo, tal como referiu o Traguil.

Garantiu ainda que depois da falta de respeito que disse ter sido lvo, a relação entre Traguil e a direção, antes mesmo do jogo decisivo para o apuramento à primeira divisão, já não era favorável.

O Clube Desportivo da Lunda Sul, treinado pelo português Sérgio Traguil, apurou-se, pela primeira vez, à primeira divisão do futebol angolano, em 25 de julho, fruto da vitória, por 1-0, sobre o Sporting do Bié, em jogo da série C do zonal de apuramento.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página