loading

Futebol inglês lança plano para proteger saúde cerebral dos jogadores

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

A Federação inglesa de futebol (FA), a Premier League e outros órgãos reguladores lançaram um plano de ação conjunto para “compreender, promover e proteger a saúde cerebral dos jogadores” face aos riscos dos cabeceamentos, foi hoje anunciado.

Futebol inglês lança plano para proteger saúde cerebral dos jogadores

A questão da demência no futebol profissional foi suscitada pela morte no ano passado do inglês Nobby Stiles, que, junto com muitos dos seus companheiros da seleção inglesa que venceu o Mundial de 1966, foi diagnosticado com a doença.

O governo britânico foi instado em julho a estabelecer um protocolo padrão mínimo para concussões no desporto, numa tentativa de reduzir o risco de lesões cerebrais entre os atletas.

O plano de ação conjunto concentra-se na “pesquisa, educação, consciencialização e apoio aos jogadores”.

Compreender os fatores de risco de doenças neurodegenerativas no futebol é uma área incrivelmente complexa da ciência médica que requer a exploração de muitas linhas de pesquisa diferentes”, afirma o presidente-executivo da FA, Mark Bullingham.

O dirigente refere que “o futebol está a trabalhar em conjunto para tentar construir uma imagem mais completa, apoiando uma variedade de projetos”. “Até que tenhamos um maior nível de compreensão, também estamos a reduzir os fatores de risco potenciais”, acrescentou.

Em julho, a Premier League e outros órgãos reguladores anunciaram que o futebol inglês limitaria o número de cabeceamentos com força nos treinos a 10 por semana a partir da temporada de 2021-22, para proteger os jogadores, como parte das novas diretrizes.

"Este novo plano de ação conjunto ajudará ainda mais a construir o nosso entendimento no futebol inglês nesta área complexa”, acrescenta Mark Bullingham.

A Premier League introduziu, em fevereiro, em fase experimental, as substituições adicionais em caso de concussão.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página