loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Ronaldo critica colegas do Real Madrid por não estarem ao seu nível

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Cristiano Ronaldo criticou hoje os colegas, depois da derrota do Real Madrid por 1-0 com o Atlético de Madrid, considerando que se todos estivessem ao seu nível a equipa seria líder da liga espanhola de futebol.
Ronaldo critica colegas do Real Madrid por não estarem ao seu nível

“Se todos estivessem ao meu nível, seríamos primeiros. Todos os anos, para a imprensa, parece que estou na merda, mas os números e as estatísticas não enganam”, 'disparou' o internacional português quando questionado sobre o seu rendimento no encontro de hoje.

Ronaldo não teve papas na língua, alegando que, sem querer menosprezar nenhum companheiro, quando não jogam os melhores é difícil ganhar.

“Eu gosto de jogar com o Pepe, o Karim [Benzema], o Bale, o Marcelo. Não quero dizer que o Jese, o Lucas, o Kovacic não são bons, mas…”, acrescentou.

Cristiano falou também das lesões que têm afetado a equipa, assumindo que podem dever-se à má preparação do início da temporada.

“Estamos a ter muitas lesões e isso prejudica-nos”, lamentou.

Um golo do francês Antoine Griezmann permitiu hoje ao Atlético de Madrid vencer em casa do Real Madrid, por 1-0, em jogo da 26.ª jornada da liga espanhola de futebol.

A derrota deixou o clube ‘blanco’ a nove pontos do líder FC Barcelona, que tem menos um jogo, pelo que o treinador Zinedine Zidane já dá o título como perdido.

"Não estou contente, não posso está-lo com a derrota, com o que aconteceu, com o jogo que fizemos. Antes que me perguntem, a liga acabou. É sempre difícil e se perdermos pontos vai ser ainda mais, mas não vamos atirar a toalha sobre a temporada, aconteça o que acontecer. Temos objetivos e há que ganhar jogos. É o discurso que devo ter”, disse o técnico francês.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página