loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Crónica: Shakhtar vence Braga que sai da Liga Europa com vitória do Gent

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Sporting de Braga perdeu hoje em casa com o Shakhtar Donestsk, por 4-2, e foi eliminado da Liga Europa de futebol já que o Gent venceu na Turquia o Konyaspor (1-0), com um golo aos 90+4 minutos.
Crónica: Shakhtar vence Braga que sai da Liga Europa com vitória do Gent

O desfecho do jogo na Turquia surgiu já depois da partida em Braga ter terminado, pelo que José Peseiro, que foi muito contestado durante o jogo, e os jogadores da equipa minhota só no balneário souberam do ‘balde de água gelado'.

O Sporting de Braga partiu para a última jornada com mais um ponto que os belgas e, até ao golo de Coulibaly, aos 90+4 minutos, estava apurado para a fase seguinte da competição, mas sofreu duro castigo pelo mau jogo realizado diante de uma equipa ucraniana que, mesmo sem vários titulares, mostrou ser de outra ‘galáxia'.

O jogo ficou ainda marcado pelos muitos assobios e contestação a José Peseiro pelas substituições que operou quando a equipa já perdia por 4-1.

Os adeptos não gostaram, até porque o Gent podia a qualquer momento marcar na Turquia - e marcou -, e demonstraram-no com muita evidência, com palavras de ordem contra o técnico e muitos lenços brancos.

O Shakthar Donetsk apresentou-se em Braga já apurado para a fase seguinte e, perante um jogo importante do campeonato ucraniano na segunda-feira, com o Dínamo Kiev, Paulo Fonseca fez descansar alguns habituais titulares, mas mesmo assim deu uma lição de futebol em Braga.

O Braga até entrou bem no jogo, pressionante e a criar alguns lances de perigo, como quando Ricardo Horta quase surpreendeu o guarda-redes ucraniano (16) ou Rui Fonte, de zona central, obrigou Shevchenko a defesa difícil (20).

Dois minutos depois, o Shakhtar inaugurou o marcador após um canto da direita cobrado por Marlos: Kryvtsov antecipou-se a toda a gente e, de cabeça, fez o primeiro golo.

Os visitantes desdobravam-se com grande facilidade e velocidade e, aos 37 minutos, com tudo para bisar na partida, Boryachuk nem na bola acertou, mas dois minutos depois o Shakhtar marcou mesmo com Taison a concluir com um remate de primeira uma jogada individual de Marlos.

O Braga ainda reduziu, aos 43 minutos, com Stojiljkovic, no meio dos centrais, a corresponder, de cabeça, da melhor maneira a um excelente cruzamento de Ricardo Horta, mas na segunda parte, quando se esperava uma reação forte dos da casa, assistiu-se quase a um ‘passeio' do Shakhtar.

Aos 57 minutos, depois de Marcelo Goiano ter demorado uma eternidade a definir um lance potencialmente muito perigoso, o Shakhtar esteve muito perto do terceiro golo após um contra-ataque rapidíssimo, mas o desvio de Boryachuk saiu ligeiramente ao lado.

Cinco minutos depois, contudo, chegou mesmo novo golo dos ucranianos: livre tenso cobrado pelo recém-entrado Fred e novo cabeceamento certeiro do defesa central Kryvtsov.

Pouco depois, Taíson fugiu pela esquerda sem que Vukcevic primeiro e Rosic depois o conseguissem parar e, à saída de Marafona, chutou de ‘bico' e fez o quarto golo (66).

A perder por 4-1, José Peseiro começou a pensar no jogo de domingo para o campeonato, com o Paços de Ferreira, e fez descansar primeiro Wilson Eduardo e depois Rui Fonte e Stojiljkovic, substituições que os adeptos não compreenderam nem gostaram.

Até ao final, nota para um lance muito confuso na área ucraniana e para o segundo golo para o Braga, aos 89 minutos, com Alan a servir Vukcevic e o montenegrino a empurrar.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página