loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

João Paulo Rebelo quer compromisso de todos para «erradicar» violência no desporto

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O secretário de Estado do Desporto e Juventude, João Paulo Rebelo, afirmou hoje que todos os intervenientes devem "estar comprometidos em erradicar" a violência no desporto e lembrou que "o Governo está a fazer a sua parte".
João Paulo Rebelo quer compromisso de todos para «erradicar» violência no desporto

"Há aspetos profundamente lamentáveis que aconteceram nas últimas semanas e que mancharam o futebol nacional. Todos temos de estar comprometidos para erradicar o que nada tem a ver com o desporto, porque a violência nada tem a ver com o desporto", afirmou o governante, referindo-se aos casos de violência que se têm registado.

João Paulo Rebelo falava à margem da iniciativa ‘Portugal numa bancada' da Altice, que convidou 10.000 portugueses de quase 200 municípios para o derradeiro jogo de preparação da equipa das ‘quinas' para o Mundial2018, diante da Argélia.

O secretário de estado referiu que "um adepto da violência não é um adepto de desporto" e lembrou as iniciativas levadas a cabo pelo Governo.

"O governo está a fazer a sua parte. Como o primeiro-ministro já revelou, vamos criar uma autoridade para a violência no desporto e temos fechada a revisão à lei 39 de 2009, a chamada lei para a violência. No entanto, desengane-se quem entende que tudo fica resolvido na letra da lei. Tem de haver um empenho de todos, incluindo em intervenções públicas", frisou.

De resto, João Paulo Rebelo foi perentório: "As redes sociais propagam mensagens a uma velocidade estonteante. Essas mensagens têm de ser positivas e não de apelo à violência. Ninguém se pode demitir do papel que tem para que tenhamos razões boas para celebrarmos o futebol”.

Por seu lado, o presidente da Altice, Alexandre Fonseca, também lamentou a violência no desporto, considerando que "os clubes podem e devem contribuir para agregar valores e unir as pessoas e não dar os maus exemplos que, infelizmente, se têm visto em Portugal recentemente”.

Ainda assim, o líder da Altice Portugal regozijou-se pelo sucesso das equipas portuguesas que são patrocinadas pela empresa.

"Além de patrocinarmos a seleção ‘AA’, também patrocinamos clubes. Este ano foi de particular sucesso para a Altice Portugal, porque os clubes que patrocinamos ganharam o campeonato nacional (FC Porto) e a Taça de Portugal (Desportivo das Aves). Conseguimos a dobradinha, do ponto de vista clubístico. Estamos no futebol para ganhar e assim queremos continuar”, manifestou.

Na fase final do Mundial2018, que vai ser disputada entre 14 de junho e 15 de julho, Portugal vai defrontar, no Grupo B, Espanha, a 15 de junho, em Sochi, Marrocos, em Moscovo, a 20, e Irão, de Carlos Queiroz, a 25, em Saransk.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler