loading

Sporting: GNR deteve mais duas pessoas no âmbito das agressões em Alcochete

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Qual o adversário mais acessível para o FC Porto nos oitavos-de-final da Champions?

A GNR deteve esta terça-feira mais duas pessoas no âmbito do processo sobre o ataque a jogadores do Sporting e elementos da equipa técnica que ocorreu na Academia do clube, em Alcochete, disse à Lusa fonte desta força policial.
Sporting: GNR deteve mais duas pessoas no âmbito das agressões em Alcochete

“Podemos confirmar a detenção de duas pessoas efetuada pela GNR”, disse à agência Lusa fonte desta força, recusando adiantar mais qualquer informação sobre o caso e remetendo mais explicações para o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

No total, estão em prisão preventiva 37 arguidos, dos quais 23 foram detidos no dia dos acontecimentos, 15 de maio, e os restantes em junho e julho. Entre eles, está o antigo líder da claque Juventude Leonina Fernando Mendes.

No dia 15 de maio deste ano, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na Academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram alguns jogadores, treinadores e ‘staff’.

Os 37 arguidos que estão em prisão preventiva ao abrigo deste processo são suspeitos de vários crimes, entre os quais terrorismo, ofensa à integridade física qualificada, ameaça agravada, sequestro e dano com violência.

Na sequência do ataque à academia, nove futebolistas rescindiram os contratos com o clube.

Rui Patrício, Rafael Leão, Daniel Podence, Gelson Martins e Ruben Ribeiro saíram em litígio com o Sporting e transferiram-se para outros clubes.

Bas Dost, Bruno Fernandes e Rodrigo Battaglia voltaram atrás na decisão de abandonar o Sporting, enquanto William Carvalho saiu para o Betis, de Espanha, após acordo do clube espanhol com os 'leões'.

Já no início deste mês, o Tribunal da Relação de Lisboa manteve em prisão preventiva oito dos suspeitos do ataque, revelou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

O Tribunal da Relação de Lisboa ainda tem de pronunciar-se sobre os restantes recursos interpostos pela maioria dos detidos neste processo.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler