loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Abel Ferreira: «Gostei da nossa entrada forte, da dinâmica e da circulação rápida»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o calendário mais difícil até final da temporada?

Declarações de Abel Ferreira, treinador do Sporting de Braga, após o jogo com o tondela, da 29.ª jornada da I Liga de futebol, hoje disputado em Braga.
Abel Ferreira: «Gostei da nossa entrada forte, da dinâmica e da circulação rápida»

«(Murilo) Um dos meus trabalhos é potenciar jogadores, ele veio da II Liga, como o Paulinho e outros. Procuro dotar os jogadores de recurso, ensiná-los, e, muitas vezes, é preciso tempo. Em janeiro, quando algumas equipas da II Liga quiseram contratá-lo, disse-lhe que não fazia sentido absolutamente nenhum, era só uma questão de tempo, só tinha que esperar uma oportunidade. Ele tem uma atitude de campeão, jogue em que posição for. Hoje fez um bom jogo, não é um jogador de [nota] 10, nem de 3, mas de 7/8, dá-nos corredor, o primeiro golo surge assim.

Sabíamos que ia ser um jogo difícil, analisei o jogo deles com o Benfica e vimos as dificuldades que teve em entrar [na defesa do Tondela].

Gostei da nossa entrada forte, da nossa dinâmica e circulação rápida, criámos oportunidades para outro resultado. Não gostei dos erros não forçados que deram transições ao adversário e da quantidade de oportunidades desperdiçadas. No último terço temos que diminuir a velocidade para ter discernimento e maior precisão na decisão e no passe que faz a diferença.

[Ricardo Horta não gostou de ser substituído] É normal, os critérios de escolha são muito claros, estávamos a jogar com três avançados, o Tondela passou a jogar mais direto e precisávamos de um terceiro médio para ver o jogo mais de frente. Às vezes, os jogadores não entendem a parte tática, mas tenho um projeto para a equipa e não para algum jogador, a equipa está acima de qualquer interesse individual.

Saiu amuado, eu vi, mas dentro do que é o comportamento normal, ele sabe quais são as regras e o qual é o regulamento interno de cabine e qual o treinador que têm à frente deles.

[Marcelo Goiano] tinha tido um problema no tornozelo no jogo com o Moreirense e voltou a torcer o pé, vamos ver agora a sua evolução».

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler