loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Síntese: Messi resolve, Ronaldo abre porta das 'meias', mas Ajax foi gigante

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o calendário mais difícil até final da temporada?

Lionel Messi ‘carimbou’ em 20 minutos o ‘passaporte’ do FC Barcelona para a meia-final da Liga dos Campeões de futebol, enquanto Cristiano Ronaldo ainda marcou pela Juventus, mas foi impotente para travar um grande Ajax.
Síntese: Messi resolve, Ronaldo abre porta das 'meias', mas Ajax foi gigante

A equipa catalã partia com enorme favoritismo para a segunda mão frente ao Manchester United, sobretudo após o triunfo por 1-0 em Old Trafford por 1-0, e Messi resolveu a questão do desfecho da eliminatória em 20 minutos.

Já depois de Rashford ter rematado à barra ‘culé’, o craque argentino abriu o marcador com um golo fantástico, aos 16 minutos, quando, após fazer um ‘túnel’ ao brasileiro Fred, finalizou com um remate em arco, bem fora da área e do alcance do guarda-redes De Gea, que estaria umbilicalmente ligado ao segundo golo, quatro minutos depois.

Lionel Messi rematou de fora da área e De Gea deixou passar a bola por baixo do corpo, num lance aparentemente inofensivo.

Ainda houve um terceiro golo, do brasileiro Coutinho, aos 61 minutos, a colocar uma expressão no resultado mais fiel à superioridade do FC Barcelona, que atinge assim as meias-finais da Liga dos Campeões depois de três épocas consecutivas a quedar-se pelos quartos de final.

Destino distinto teve a Juventus, que foi dominado pelo Ajax, sobretudo na segunda parte, justo semifinalista desta edição da Liga dos Campeões, por ter sido notoriamente superior ao seu adversário, considerado favorito para esta eliminatória, nas duas mãos.

Em Turim, após um empate 1-1 na primeira mão, Cristiano Ronaldo ainda tentou contornar o destino, fazendo sonhar os adeptos da Juventus, com mais um grande golo de cabeça, aos 26 minutos, na sequência de um pontapé de canto.

O Ajax reagiu de imediato e pôs a eliminatória em pé de igualdade com um golo de Donny Van de Beek, aos 34 minutos, no qual teve do seu lado alguma sorte, visto que a bola rematada de fora da área tabelou num defesa italiano e ficou à mercê do médio holandês.

Daí para a frente só deu mesmo Ajax, que foi sempre superior a uma Juventus, que, à semelhança do que sucedera em Amesterdão, teve muita dificuldade em circular a bola e em fazer fluir o seu jogo, ao contrário da equipa holandesa, cuja dinâmica ofensiva a equipa de Massimiliano Allegri foi incapaz de travar.

O golo Matthis de Ligt, aos 67 minutos, de cabeça, após um canto valeu o apuramento para as meias-finais, mas o Ajax merecia ter saído de Turim com uma vitória mais volumosa.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler