loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Este fim de semana há três grandes finais em menos de 12 horas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Acha que Frederico Varandas tomou a decisão certa ao despedir Marcel Keizer?

Depois de semanas de competição, eis que chega a hora de todas as decisões em três torneios que têm animado o futebol nas últimas semanas: Copa América, Gold Cup e Mundial Feminino. Este fim de semana, em menos de 12 horas, tudo se decide.
Este fim de semana há três grandes finais em menos de 12 horas

Mundial Feminino: duelo de titãs na final

As senhoras são as primeiras a entrar em campo este domingo, para a grande final no Campeonato do Mundo de futebol feminino. Estados Unidos e Holanda entram em campo às 16h00 e as norte-americanas arrancam como claras favoritas nas Odds da betano.

Detentoras do troféu e com um forte poder ofensivo, são candidatas à vitórias desde o primeiro dia e têm entrado em campo, em cada partida, determinadas a confirmar esse favoritismo, numa convicção muitas vezes misturada com arrogância. As acusações de excesso de confiança e desrespeito pela adversárias têm surgido um pouco por toda a parte, pelo que não serão poucos aqueles que preferem ver a Holanda a vencer esta final.

As jogadoras que equipam de laranja querem entrar para a história, pois em caso de vitória será o primeiro título mundial para o país que nem no futebol masculino alcançou tamanha glória.

Copa América: duas equipas à procura da história

A jogar em casa, o Brasil é finalista esperado pelos milhares de adeptos que têm acompanhado os canarinhos. Com um percurso quase imaculado, chega a esta final sem qualquer golo sofrido e com o impulso motivacional de ter eliminado, nas meias-finais, a Argentina de Messi e companhia.

Com Allisson imbatível há nove jogos consecutivos - o último golo sofrido foi a 4 de maio, no Newcastle-Liverpool (2-3), para a Premier League - o Brasil tem na defesa uma das principais forças, com Dani Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro a conferirem uma barreira em que o guarda-redes é a última muralha, impossível de ultrapassar até agora. Não é de estranhar, por isso, que o Brasil seja claramente favorito nas Odds da betano, até porque já defrontou este Peru na fase de grupos, com uma vitória clara por 5-0. O Peru é a grande surpresa desta final, depois de ter eliminado, pelo caminho, o Uruguai e o Chile. As hipóteses parecem remotas para uma equipa que tem em Paolo Guerrero, avançado de 35 anos, a grande estrela da equipa, mas depois da surpreendente vitória por 3-0 frente ao Chile, ninguém colocará as mãos do fogo para garantir que o Brasil tem já a vitória no bolso.

Seja como for, vai acontecer história este domingo, no Maracanã. O Brasil tenta o pleno no que toca à organização da Copa América. Em quatro ocasiões que foi anfitrião do torneio, ganhou sempre. À quinta tentativa, quer repetir a glória. Já o Peru, que não vence a competição há mais de 40 anos, também quer o pleno, mas de finais. Só esteve presente no jogo decisivo em duas ocasiões (1939 e 1975), mas ganhou ambos os troféus. Como será agora? Brasil-Peru, este domingo às 21h00, com Live Stream na betano.

Gold Cup: México quer impedir o bis dos Estados Unidos

A última das finais deste domingo é o México-Estados Unidos, na Gold Cup. O jogo - que na verdade até acontece já na madrugada de segunda-feira (02h15, hora portuguesa) - coloca frente a frente as duas seleções mais fortes da CONCACAF dos últimos anos. México e Estados Unidos conquistaram, entre si, 13 das últimas 14 edições da Gold Cup (7 para o México, 6 para os Estados Unidos, 1 para o Canadá) e nas últimas 4 edições alteraram na vitória final.

Os Estados Unidos é a equipa detentora do troféu e busca o bis, depois de ter derrotado a Jamaica (2-1) em 2017. Pulisic, recém-contratado pelo Chelsea ao Borussia Dortmund é a grande estrela norte-americana, num onze que conta ainda com o experiente Jozy Altidore.

Os favoritos, porém, e de acordo com as Odds da betano, são os mexicanos de Ocha, Raúl Jiménez e companhia. O México chega mais forte, sem qualquer derrota pelo caminho e com uma equipa que parece ser mais equilibrada que a dos Estados Unidos. Mas, e como se costuma dizer na linguagem do futebol, é um jogo de tripla.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler