loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

António Folha: «De facto, houve uns jogadores a queimar um bocado de tempo»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Acha que Frederico Varandas tomou a decisão certa ao despedir Marcel Keizer?

Declarações de António Folha, treinador do Portimonense, no final do encontro com o Tondela (2-1), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio João Cardoso, em Tondela.
António Folha: «De facto, houve uns jogadores a queimar um bocado de tempo»

«Um balanço positivo. É o primeiro jogo e com a coragem de querer ganhar fora é sempre positivo contra uma equipa difícil.

Nós sabíamos que ia ser difícil, mas acho que a minha equipa, na primeira parte, esteve muito bem, não concedeu muitas oportunidades de golo e fez dois golos.

A segunda parte, ao contrário daquilo que queríamos, que era o terceiro golo e aí sim tentar matar o jogo, tivemos algumas ocasiões e boas saídas para o fazer, mas, no último terço, podíamos ter definido melhor e concretizado.

Não foi assim e, assim que sofremos o golo, uma infelicidade normal e natural, o Tondela veio com tudo para cima do Portimonense e tentou chegar ao empate de todas as maneiras, mas nós defendemos bem.

Ao contrário do que é normal nas minhas equipas, de facto houve aqui e ali uns jogadores a queimar um bocado de tempo. Não é normal, nunca vai ser nas minhas equipas, agora compreendo-os, porque no ano passado também estavam aqui a ganhar 2-0 e acabaram a perder 3-2 mesmo a acabar.

O subconsciente tem coisas deste género. Se calhar, aquilo que se passou na parte final e a tentar quebrar um bocado este ímpeto, também faz parte desse subconsciente e eles tentarem agarrar-se de todas as maneiras, portanto, parabéns a eles. Foram inteligentes, mas não é isto que nós fazemos.

No ano passado também não era justa a vitória do Tondela, por isso, a justiça está nos golos. Isso é muito discutível. Nós tivemos bastantes oportunidades na segunda parte, saímos muito bem, podíamos ter feito o terceiro, por isso, a justiça é isso mesmo».

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler