loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Matilde Fidalgo espera rentabilizar «fator casa» frente à Finlândia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

A internacional portuguesa Matilde Fidalgo realçou hoje a importância de a seleção nacional de futebol feminino conseguir vencer em casa a Finlândia, no segundo jogo da fase de apuramento para o Europeu de 2021, em Inglaterra.
Matilde Fidalgo espera rentabilizar «fator casa» frente à Finlândia

“Vai ser um jogo equilibrado. Os últimos resultados têm mostrado isso mesmo: são duas seleções bastante equiparadas, mas, obviamente, queremos ganhar e temos o fator casa, que joga a nosso favor. É importantíssimo conseguirmos, especialmente em casa, que os resultados sejam positivos, porque a qualificação é um caminho longo e difícil e temos de aproveitar estas pequenas benesses, como o fator casa”, afirmou.

A defesa, de 25 anos, foi a porta-voz da confiança da equipa orientada pelo selecionador Francisco Neto, depois de mais um dia de trabalho na Cidade do Futebol, em Oeiras, no qual o selecionador voltou a contar com todas as jogadoras no treino.

Questionada sob um eventual caráter decisivo do duelo com a seleção que lidera o grupo E, com seis pontos em dois jogos, Matilde Fidalgo relativizou e reiterou a ambição de chegar ao Campeonato da Europa.

“Qualquer jogo é de grande importância, porque nós estabelecemos esta meta de querer ir novamente ao Europeu e a Finlândia até é uma equipa que está num pote acima do nosso, portanto, é uma seleção forte. Temos de conseguir pôr a nosso favor tudo o que for possível e jogar em casa dá-nos esse ‘extra’ para tentar desbloquear esta aparente igualdade que existe entre as duas equipas”, assinalou.

A internacional lusa, atualmente ao serviço das inglesas do Manchester City, asseverou que Portugal – 32.º classificado na hierarquia mundial e com três pontos nas contas do grupo - está preparado para fazer face ao maior poderio físico das finlandesas, que ocupam a 31.ª posição no ‘ranking’ da FIFA.

“Estamos habituadas a que as seleções sejam, do ponto de vista físico, mais fortes do que nós. São uma equipa que aposta mais no jogo direto e nós trabalhamos mais as jogadas. Essa é uma arma delas, mas estamos habituadas a sabermos defender-nos disso e nunca procuramos igualar as seleções pelas suas qualidades. Não vamos querer ser tão fortes como a Finlândia fisicamente, queremos é explorar aquilo em que somos mais fortes”, notou.

A título pessoal, Matilde Fidalgo assumiu a satisfação pela experiência no Manchester City e o crescimento por via da maior competitividade do futebol em Inglaterra.

“A maioria das equipas já são profissionais, o que permite haver uma competitividade maior do que aqui em Portugal, mas acho também que o campeonato português tem vindo a melhorar. Ainda não estou a ter os minutos que queria, mas está a ser também um momento de crescimento a nível pessoal, ao habituar-me a uma situação menos confortável. Acho que vai fazer de mim melhor jogadora e uma pessoa mais madura”, finalizou.

A seleção feminina cumpre esta quinta-feira um jogo de treino na Cidade do Futebol e parte no dia seguinte para Guimarães, prosseguindo os trabalhos até à véspera do jogo, agendado para dia 12, no Estádio Municipal de Famalicão.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler