loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19: Bétis promove confeção de batas de proteção para profissionais de saúde

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Bétis, equipa espanhola onde atua o internacional português William Carvalho, pôs em marcha, através da sua Fundação, uma iniciativa para a confeção de batas de proteção, disponibilizando todos os materiais necessários para o efeito.
Covid-19: Bétis promove confeção de batas de proteção para profissionais de saúde

A Fundação do clube informou que este projeto, que se insere no combate à pandemia do novo coronavírus, destina-se a quem de mais dele necessita, como o pessoal médico e de enfermagem e a outros profissionais que cuidam de doentes ou de pessoas em risco, nomeadamente nos lares.

O Bétis irá fornecer o tecido, que será cortado no centro de logística instalado no estádio Benito Villamarín, para a confeção das batas de proteção e para fazer vários materiais sanitários, como as fitas e aos elásticos necessários para a confeção das batas.

A Fundação do clube explicou que este material será entregue nas próprias residências dos adeptos do Bétis que desejem colaborar e que providenciará a recolha das batas já costuradas nos mesmos endereços.

O Bétis incentivou os seus adeptos a juntarem-se a esta iniciativa para ajudar no esforço coletivo nos tempos difíceis que o mundo e a Espanha, em particular, atravessam para enfrentar os efeitos da pandemia.

O Bétis informou ainda que procedeu hoje à entrega de 300 máscaras de proteção à polícia de Sevilha e aos serviços de emergência de saúde, além de 2.000 litros de leite na cantina social de uma escola para atender famílias carenciadas do Bairro Torreblanca.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil. Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes a seguir à Itália, registando 15.238 mortos, entre 152.446 casos de infeção confirmados até hoje.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página