loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19: Bernardo Silva revela que ajuda ao futebol amador foi ideia de Ronaldo

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O internacional português Bernardo Silva, jogador do Manchester City, revelou hoje que a ideia de doar metade do prémio de qualificação para a fase final do Euro 2020 partiu de Cristiano Ronaldo.
Covid-19: Bernardo Silva revela que ajuda ao futebol amador foi ideia de Ronaldo

"O Cristiano Ronaldo é muito tranquilo, está sempre pronto a ajudar. Foi dele a ideia de doarmos dinheiro para ajudar os clubes não profissionais. Os jogadores da seleção portuguesa vão dar metade do prémio pelo apuramento para o Euro2020 e foi ele que teve essa ideia", revelou o extremo do Manchester City, numa entrevista que concedeu à página 'Bleacher Report', da rede social 'Instagram'.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) confirmou hoje, através de um comunicado, que a seleção portuguesa iria doar "metade do prémio de qualificação para o Euro 2020" ao fundo criado para apoiar o futebol amador.

No mesmo texto, a FPF informa que esse fundo de apoio prevê a distribuição de 4,7 milhões de euros às associações distritais e clubes de futebol não profissional, para que jogadores e treinadores possam ser apoiados até ao final da época 2019/20.

O Campeonato de Portugal, terceiro escalão do futebol nacional, e as restantes competições seniores não profissionais foram cancelados pela FPF devido à pandemia da covid-19, já depois ter tomado a mesma decisão em relação aos campeonatos de futebol e futsal dos escalões de formação.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 114 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 400 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos e 16.934 casos de infeção confirmados. Dos infetados, 1.187 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página