loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Moçambique investiga infeção de motorista malauiano que esteve no porto da Beira

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

As autoridades de saúde da província de Sofala estão a investigar a informação de que um camionista do Maláui terá sido infetado pelo novo coronavírus no centro de Moçambique, única região que não tem registo oficial de casos de covid-19.
Covid-19: Moçambique investiga infeção de motorista malauiano que esteve no porto da Beira

"O Instituto Nacional de Saúde já está a par desta informação e a qualquer momento vamos trazer mais desenvolvimentos sobre este caso. Estamos a investigar", referiu a secretária de Estado da província de Sofala, Stella Pinto Novo Zeca, falando em conferência de imprensa na cidade da Beira, em Sofala.

O ministro da Saúde do Maláui, Jappie Mhango, afirmou na terça-feira que um motorista do seu país foi infetado pelo novo coronavírus em Moçambique, classificando-o como um caso importado.

Stella Pinto Novo Zeca disse ser prematuro avançar que o paciente terá contraído a doença em Sofala.

"Não podemos dizer que ele saiu de Moçambique com a covid-19. Algumas informações ainda são contraditórias", frisou a secretária de Estado.

O camionista terá ido ao porto da Beira levar combustível, um produto que o Maláui importa através de Moçambique.

A província de Sofala está entre as que não têm registo de casos positivos de covid-19, estando o total de 82 infeções confirmadas pelas autoridades em Moçambique espalhadas nas regiões sul e norte do país: Cabo Delegado (59), Maputo província (05) e cidade de Maputo (18).

O Maláui tem um total de 43 casos confirmados do novo coronavírus, com três vítimas mortais, segundo as últimas atualizações da estação televisiva CNBC África.

Com 82 casos e sem vítimas mortais, Moçambique vive em estado de emergência desde 01 de abril e até final deste mês, com espaços de diversão e lazer encerrados, e proibição de todo o tipo de eventos e de aglomerações, recomendando-se a toda a população que fique em casa, se não tiver motivos de trabalho ou outros essenciais para tratar.

Durante o mesmo período, há limitação de lotação nos transportes coletivos com obrigatoriedade do uso de máscara, as escolas estão encerradas e a emissão de vistos para entrar no país está suspensa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página