loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19: Banco Nacional de Angola lança inquérito sobre impacto da pandemia nas PME

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Banco Nacional de Angola (BNA) vai realizar um inquérito destinado exclusivamente às Pequenas e Médias Empresas (PME) para obter informações sobre o impacto da pandemia da covid-19 na atividade produtiva e comercial.
Covid-19: Banco Nacional de Angola lança inquérito sobre impacto da pandemia nas PME

De acordo com um comunicado do BNA, o inquérito destina-se a empresas dos diferentes setores de atividade económica: agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca, indústria transformadora, construção, transporte e armazenagem, comércio, educação, alojamento e restauração, comunicação, informação, entre outros.

O inquérito, que se manterá enquanto o país enfrentar a pandemia de covid-19, deve ser submetido ao BNA até ao dia 15 de cada mês, referindo-se ao mês anterior.

O inquérito referente ao mês de abril de 2020 deverá ser submetido no período de 25 a 29 de maio de 2020.

Em Angola contabilizam-se até ao momento 61 casos de infeção, dos quais resultaram quatro óbitos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 335 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

Em África, há 3.183 mortos confirmados, em mais de 103 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções (1.114 casos e seis mortos), seguindo-se a Guiné Equatorial (719 casos e sete mortos), Cabo Verde (362 casos e três mortes), São Tomé e Príncipe (282 casos e 11 mortos), Moçambique (164 casos) e Angola (60 infetados e três mortos).

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página