ESC ONLINE

Boavista: Jesualdo Ferreira acautela necessidade da equipa «manter o ritmo» em Braga

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O treinador Jesualdo Ferreira manifestou hoje a necessidade de os futebolistas do Boavista «manterem o ritmo» na quarta-feira frente ao Sporting de Braga, sob pena de «correrem graves riscos» na luta pela permanência na I Liga.

“Espero que ninguém pense aqui que, pelo facto de termos feito estes 14 pontos em 10 jogos, tantos quanto os que fizemos em 17 na primeira volta, está tudo bem e já terminou. Acho que agora é que começam ainda mais os problemas, pelo que temos de fazer o nosso trabalho”, alertou o técnico, em declarações nas redes sociais dos portuenses.

O Boavista tem “vindo a crescer” e a expressar “mais conforto e confiança” em exibições recentes, ao ponto de estar a atravessar a melhor sequência de resultados nesta época, com sete pontos, outros tantos golos marcados e três sofridos nas últimas três rondas.

“O nosso trabalho é discutir os jogos, ir claramente com uma disposição de os ganhar e pôr em campo toda a nossa determinação para alcançar o objetivo pretendido. Temos consciência de que foi importante aquilo que conquistámos, mas isso não chega. O clube tem um compromisso e vamos ter de o manter até ao fim, custe o que custar”, insistiu.

Desejoso de ver os ‘axadrezados’ a “tentar controlar a partida” e “criar as ocasiões fundamentais para fazer golos”, tal como “têm feito quase sempre que jogam fora”, Jesualdo Ferreira espera um duelo “interessante” e com um “árbitro à altura” em Braga

“O Boavista tem melhores resultados fora do que em casa e esse é outro dos mistérios para os quais se procuram entender os porquês. Este jogo vai-nos permitir mais uma vez avaliar qual é o nosso momento, embora jogando contra equipas que têm ambições e estruturas diferentes e são mais poderosas do que nós neste momento”, observou.

O experiente treinador ambiciona “poder perceber o que terá de ser feito” face ao encaixe dos derradeiros sete encontros do campeonato nas próximas cinco semanas, algo que assume que “favorecerá claramente os plantéis mais numerosos e de maior qualidade”.

“Vamos defrontar um dos grandes do futebol português nos últimos anos, que ainda tem aspirações muito intactas na Taça de Portugal e na conquista de uma vaga na Liga dos Campeões. Não tendo sido tão constante nos últimos jogos, tem um traço tático muito claro, excelentes jogadores e interpreta o jogo sempre de forma muito positiva”, notou.

Antes do reencontro com os minhotos, que orientou entre 2003 e 2006 e em 2013/14, Jesualdo Ferreira valorizou “com muito agrado” o crescimento individual de alguns dos seus jovens jogadores, que têm sustentado a melhoria coletiva gradual dos portuenses.

“Quero destacar o Léo [Jardim], porque foi possível perceber a evolução dele desde que cá cheguei. Estando numa posição com um trabalho muito específico, já é para mim um guarda-redes de equipa grande. Com duas ou três defesas, garante pontos que são fundamentais. Ninguém cresce sozinho e todos crescemos juntos como equipa”, frisou.

O Boavista, 14.º, com 28 pontos, seis acima da zona de descida, visita o Sporting de Braga, quarto, com 55, na quarta-feira, às 19:00, no Estádio Municipal de Braga, em partida da 28.ª jornada, com arbitragem de Luís Godinho, da associação de Évora.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página