ESC ONLINE

Ivo Vieira: «Como o jogo se desenhava, a equipa que fizesse golo ia ter vantagem»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações de Ivo Vieira após o Gil Vicente-Famalicão (0-3), jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Cidade de Barcelos.
Ivo Vieira: «Como o jogo se desenhava, a equipa que fizesse golo ia ter vantagem»

"Como o jogo se desenhava, a equipa que fizesse golo ia ter vantagem. Assim aconteceu.

Tivemos felicidade no jogo. O número de golos não reflete o que aconteceu. De resto, vale a pena ver o nosso terceiro golo, de um jovem [Iván Jaime]. Não fizemos um jogo com muita qualidade. Quando cá cheguei, invertemos o processo e tivemos mais chegada à frente. Hoje, não foi assim contra uma equipa que trabalhou muito. Hoje tivemos a sorte que não tivemos na semana passada [derrota com o Portimonense por 1-0].

Temos um lote de atletas com qualidade, mas todos eles com muita juventude. Depois tenho de tomar algumas decisões em função do que é melhor para a equipa e dar maturidade à mesma. Tivemos felicidade contra uma equipa que vem de um resultado muito bom na Luz, ao ganhar 2-1 [ao Benfica]. Nos últimos cinco jogos, vinha de quatro vitórias e uma derrota.

Este é um processo com uma equipa que carece um pouco de maturidade. Não me quero refugiar nesta questão, até porque assumi esta responsabilidade, mas temos uma equipa que poderia jogar nos sub-23. Há certas coisas que só a experiência traz ao jogo. Eles precisam de espaço para crescerem. Os jogadores do Famalicão têm qualidade, mas falta fazer uma equipa, jogar bem, dar consistência ao processo e conseguir resultados. A soma de pontos é o mais importante, mas prefiro ganhar e jogar bem.

Desde a minha chegada, tivemos jogos difíceis. Não pensávamos em fazer os pontos que fizemos, até pelas dificuldades dos jogos em si. Não podemos pôr em causa [o que temos feito] pelo resultado da semana passada, em que fomos melhores do que o adversário.

Será uma ?guerra' até ao fim [pela manutenção]. Há um lote de seis ou sete equipas separadas por dois ou três pontos. Estamos a falar de uma vitória para se cair num lugar que ninguém quer ou para se atingir o que se quer. As vitórias dão sempre alguma confiança."

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página