Moreirense: Vasco Seabra realça a sua equipa «campeã à sua maneira» na obtenção da manutenção

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O treinador Vasco Seabra enalteceu hoje a sétima permanência consecutiva do Moreirense na I Liga de futebol, pedindo ambição competitiva na visita ao Sporting de Braga, na sexta-feira, da 33.ª e penúltima jornada.
Moreirense: Vasco Seabra realça a sua equipa «campeã à sua maneira» na obtenção da manutenção

“Tivemos um discurso interno e externo a bater sempre igual. Não estivemos com rodeios de ser uma equipa que se batia pelos três pontos. Neste momento, ao atingir os 40, conseguimos garantir matematicamente a manutenção. É o nosso campeonato e é sermos campeões à nossa maneira”, valorizou o técnico, em conferência de imprensa.

Os ‘cónegos’ confirmaram a permanência na I Liga com uma reviravolta vitoriosa em Portimão (2-1), que, aliada à derrota do Vitória de Guimarães diante do Famalicão (2-1), deixou o sexto lugar, o último de acesso às provas europeias, à distância de dois pontos.

“Gostamos sempre de fazer e construir mais. Estamos satisfeitos com o que fizemos, o desenvolvimento individual e coletivo e a promoção de jogadores. Ao mesmo tempo, estamos insatisfeitos, porque queremos ainda conquistar mais seis pontos. Essa insatisfação tem a ver com exigência, compromisso e vontade de vencer”, justificou.

Vasco Seabra considera que esse “grupo competitivo” é o “garante do sucesso” do Moreirense, a caminho da 12.ª época no principal escalão e cuja “energia de exigência” tem contagiado a estrutura, de modo que “não haja um único momento de facilitismo”.

“Cheguei cá e senti que o grupo é uma família e tem uma dedicação gigante. Dentro daquele balneário só se respira para lutar pela vitória. Isso é passado pela energia dos capitães e do grupo. As coisas podem não correr bem num jogo, mas sabemos que no treino seguinte teremos alta exigência e jogadores competitivos e focados”, avaliou.

Independentemente da obtenção do principal objetivo da época, o treinador descarta que os minhotos “joguem com mais tranquilidade” nas duas rondas finais do campeonato, até porque a equipa tem mostrado “gostar da pressão do jogo e de jogar para ganhar”.

“Acredito que somos muito competitivos por nós mesmos. A partir do momento em que atingimos os 40 pontos, temos a ambição de chegar aos 43 rapidamente. Sentimos que teremos de estar num nível muito alto para conseguirmos ser exigentes connosco, passar essa exigência ao adversário e sairmos felizes com aquilo que fizemos”, reconheceu.

Vasco Seabra já poderá contar com Ibrahima Camará, que cumpriu castigo frente ao Portimonense, e Filipe Soares, ‘poupado’ devido a queixas físicas, enquanto Pedro Amador, Pedro Nuno e Derik Lacerda ficam ausentes por lesão do embate em Braga.

“Deixo de lado o momento menos bom, porque me parece ilusório. Foi uma das equipas que melhor futebol praticou durante grande parte da época. Tem excelente treinador e executantes e uma ideia de jogo rebuscada e de qualidade. Foi o adversário que nos impôs a derrota mais dura [4-0], mas lutaremos para que tal não aconteça de novo”, concluiu.

O Moreirense, nono colocado, com 40 pontos, visita o Sporting de Braga, quarto, com 60, na sexta-feira, às 21:15, no Estádio Municipal de Braga, em desafio da 33.ª e penúltima jornada da I Liga, com arbitragem de João Bento, da associação de Santarém.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página