Crónica: Itália traduz domínio no grupo A em pleno de vitórias

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A Itália venceu hoje o País de Gales por 1-0 e terminou o grupo A do Euro2020 de futebol na primeira posição, com três vitórias e zero golos sofridos, enquanto os galeses garantiram o apuramento para os ‘oitavos’.
Crónica: Itália traduz domínio no grupo A em pleno de vitórias

O desvio oportuno de Matteo Pessina, aos 39 minutos, garantiu um triunfo justo da equipa que mais atacou e mais perigo criou, apesar do País de Gales ter criado um par de oportunidades para bater o guarda-redes Donnarumma e lutado pela igualdade até ao fim.

Ao repetir o pleno de vitórias da fase de grupos do Euro2000, a formação transalpina alargou a série invencível para 30 jogos e vai defrontar, nos oitavos de final, o segundo classificado do grupo C, em 26 de junho, em Londres, o que a obriga a sair pela primeira vez de Roma.

Já o País de Gales manteve os quatro pontos e o segundo lugar, apesar da Suíça ter igualado essa pontuação ao vencer a Turquia (3-1), e acesso à próxima fase, tal como no Euro2016, esperando agora pelo segundo classificado do grupo B para a eliminatória que se vai jogar em Amesterdão, em 26 de junho.

Com um trio defensivo formado por Rodon e pelas ‘novidades' Gunter e Ampadu, além de um ataque com Ramsey posicionado no apoio a Bale e a Daniel James, o País de Gales começou o desafio a pressionar os ‘anfitriões' em zonas adiantadas, mas a supremacia italiana começou a vislumbrar-se a partir do minuto 10, acentuando-se até ao intervalo.

Apesar das oito mudanças no ‘onze', mantendo-se Donnarumma, Bonucci e Jorginho como titulares face à vitória sobre a Suíça (3-0), a equipa treinada por Roberto Mancini, disposta num sistema tático 4x3x3, apresentou, à semelhança dos jogos anteriores, mecanismos capazes de desequilibrar o adversário.

Com Marco Verratti proativo na busca do tempo e do espaço certo para desmarcar os jogadores mais adiantados, a Itália ameaçou o golo por Belotti, num lance em que o avançado falhou o desvio final, aos 13 minutos, e num remate cruzado ao lado, aos 23.

O cabeceamento de Gunter por cima, ao minuto 27, foi a exceção ao crescente domínio transalpino, materializado no golo de Matteo Pessina, após alguns lances desperdiçadas: na resposta a um livre de Verratti, o médio da Atalanta desviou a bola com a perna direita, ao primeiro poste, e colocou-a junto ao poste mais distante, fora do alcance de Danny Ward.

O jogador de 24 anos quase ‘bisou' dois minutos volvidos (41), numa ‘emenda' ao de leve que falhou a baliza galesa por centímetros, antecipando uma segunda metade em que o domínio ‘azurro' se prolongou.

Depois de ter ameaçado o segundo golo num livre direto de Bernardeschi ao poste esquerdo, aos 53 minutos, e de ter visto Ramsey desperdiçar uma ocasião para o empate, aos 54, a Itália ficou em situação teoricamente ainda mais favorável aos 55, quando Ampadu derrubou Bernardeschi com um ‘pisão' no tornozelo e viu o cartão vermelho direto, deixando o País de Gales reduzido a 10 elementos.

Perante um adversário que lutou até ao fim pelo empate, e quase o conseguiu, por Bale, aos 75 minutos, os italianos dominaram quase sempre as operações e seguraram a vantagem que lhes permitiu ultrapassar a marca de mil minutos sem sofrerem, já que o último golo consentido data de um encontro com os Países Baixos, de 14 de outubro de 2020 (1-1).

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página