loading

LC: Treinador do Leipzig e guarda-redes Gulacsi 'positivos' ao novo coronavírus

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O treinador do Leipzig, Jesse Marsch, e o guarda-redes Peter Gulacsi testaram positivo ao novo coronavírus e falham na quarta-feira o jogo da Liga dos Campeões com o Club Brugge, anunciou hoje o clube.

LC: Treinador do Leipzig e guarda-redes Gulacsi 'positivos' ao novo coronavírus

A ausência do guarda-redes internacional húngaro, que é o capitão da equipa, junta-se às dos internacionais dinamarquês Poulsen e espanhol Dani Olmo, ambos com lesões musculares e que não deverão estar aptos antes de janeiro.

O Leipzig, equipa do também internacional português André Silva, é última classificada no grupo A da ‘Champions’, com um ponto, atrás de Manchester City (nove), de João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, de Paris Saint-Germain (oito), de Danilo e Nuno Mendes, e do Brugge (quatro).

A duas jornadas do final da fase de grupos, a equipa alemã não tem já qualquer hipótese de se qualificar para os ‘oitavos’, restando-lhe manter-se na luta pelo terceiro lugar, quando está a três pontos do Brugge, adversário na quarta-feira (20:00).

Nesta quinta e penúltima jornada da ‘Champions’, também o Borussia Dortmund, que defronta na quarta-feira o Sporting no Estádio José Alvalade, comunicou que Thorgan Hazard testou positivo ao novo coronavírus, e falha o jogo.

No Bayern Munique, do grupo do Benfica e que defronta hoje o Dínamo Kiev, são vários os jogadores em quarentena, por não estarem vacinados, nomeadamente Kimmich, Serge Gnabry, Eric-Maxim Choupo Moting, Michael Cuisance e Jamal Musiala, depois de Niklas Sule ter testado positivo.

A covid-19 provocou pelo menos 5.148.939 mortes em todo o mundo, entre mais de 256,91 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse com base em fontes oficiais.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página