loading

Crónica: ‘Hat trick’ de Evanilson coroa triunfo do FC Porto frente ao Belenenses SAD

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem vence a Liga dos Campeões 2021-2022?

Três golos do futebolista Evanilson e outro de Taremi deram hoje a vitória ao FC Porto frente ao Belenenses SAD (4-1), em jogo da 18.ª jornada da I Liga marcado pela expulsão de Yaya Sithole, na primeira parte.

Crónica: ‘Hat trick’ de Evanilson coroa triunfo do FC Porto frente ao Belenenses SAD

Abel Camará, aos 13 minutos, colocou o Belenenses SAD na condição de vencedor. Evanilson, aos 34, restabeleceu a igualdade, e, aos 58, colocou o FC Porto a vencer. Taremi, aos 61, fez o 3-1, e aos 84 Evanilson fechou o 13.º triunfo consecutivo do FC Porto na I Liga, onde Fábio Vieira fez três assistências.

O lateral direito Bruno Costa acabou por ser grande novidade na equipa inicial dos ‘dragões’, que viu ainda Pepê e Fábio Vieira repetir a titularidade em relação ao último jogo (vitória frente ao Vizela, por 3-1, nos quartos de final da Taça de Portugal).

Destaque também para a presença de Pepe no banco de suplentes, o que sugere que está clinicamente apto para competir.

Num jogo dos antípodas - frente a frente o líder da I Liga e o último classificado – o arranque foi muito atabalhoado. A prová-lo estão os três cartões amarelos mostrados pelo árbitro Manuel Mota nos primeiros sete minutos (Yaya Sithole, Diogo Calila e Bruno Costa), o FC Porto sentiu dificuldades para explanar o seu futebol perante um Belenenses SAD que procura sair do sufoco no campeonato, onde tem o pior ataque da prova.

Mas o futebol não é um jogo de lógica e acabou por ser o Belenenses SAD a adiantar-se no marcador, aos 13 minutos, com o golo de Abel Camará, de cabeça, após canto cobrado por Diogo Calila.

Na resposta, o FC Porto, hoje sob o comado de Vítor Bruno, fruto do castigo a Sérgio Conceição, esteve perto de igualar o encontro, aos 22 minutos, quando Vítor Ferreira surgiu à entrada da área e mirou para as redes do Belenenses SAD e permitiu ao guarda-redes Luiz Felipe fazer uma enorme defesa e na recarga Luís Diaz viu Diogo Calila aliviar para canto.

Uma entrada disparatada de Yaya Sithole, aos 31 minutos, ‘obrigou’ Manuel Mota a exibir-lhe o segundo cartão amarelo após uma ‘patada’ sobre Fábio Vieira, na zona de meio campo.

O empate do FC Porto acabou por surgir logo de seguida, por intermédio de Evanilson, após validação do VAR. Fábio Vieira rematou de fora da área, a bola desviou num defesa do Belenenses SAD e sobrou para avançado brasileiro, que sem oposição, rematou de pé esquerdo para golo.

A entrada de Taremi, para o lugar de Bruno Costa, aos 39 minutos, foi sinal de que os ‘dragões’ queriam aproveitar rapidamente a superioridade numérica para chegar ao intervalo a vencer, o que não aconteceu, apesar do FC Porto ter introduzido por duas vezes a bola na baliza do Belenenses SAD, aos 41 e aos 45+7. No primeiro Evanilson estava em posição irregular e no segundo Mbemba carregou Tomás Ribeiro, antes de Taremi bater Luiz Felipe.

No início da segunda parte deu a ideia que o intervalo tinha permitido à equipa da casa reorganizar-se e sacudir o sufoco que o FC Porto estava a fazer, a verdade é que entrada de Francisco Conceição, aos 57 minutos, serviu como ‘abre latas’ e matou todas as aspirações do Belenenses SAD.

No minuto seguinte, o ‘miúdo’ pegou na bola saiu disparado em direção à baliza da formação lisboeta e serviu Evanilson, que com um remate à meia volta, colocou os dragões a vencer.

Ainda Belenenses SAD não tinha digerido o golo sofrido e, aos 61, um cruzamento perfeito de Fábio Vieira serviu Taremi, solto de marcação, para, de cabeça, fazer o 3-1.

A fazer uma excelente época, Luís Diaz não teve esta noite a preponderância que costuma ter na equipa tendo, inclusive, falhado uma grande penalidade (defesa de Luiz Felipe), aos 79 minutos, que castigava a falta de Diogo Calila sobre o colombiano.

Com o ‘resultado feito’, o FC Porto aproveitou para estrear na I Liga os jovens João Mendes, de 21 anos, e Gonçalo Borges, de 20, que renderam respetivamente Wendell e Luís Diaz.

E antes do apito final, aos 84 minutos, Evanilson viria a fazer o ‘hat trick’ e selar o resultado (4-1), ao desviar a bola ao primeiro poste na sequência de um canto cobrado por Fábio Vieira.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Na Primeira Página