loading

Tudo em aberto para segunda mão na Taça feminina entre Benfica e Famalicão

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem é o principal responsável pela eliminação de Portugal do Mundial no Qatar?

Benfica e Famalicão empataram esta quarta-feira, em jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal feminina, deixando tudo em aberto para o segundo encontro, em abril.

Tudo em aberto para segunda mão na Taça feminina entre Benfica e Famalicão

As ‘encarnadas’, que tinham vendido todos os jogos de provas nacionais em 2022/23, estiveram por três vezes em vantagem, com golos de Kika Nazareth (14 e 45+4 minutos) e Ana Vitória (69), mas permitiram que as visitantes voltassem sempre a igualar, por Marie Yasmine Alidou (31), Maria Miller (47) e Mariana Couto (72), e desperdiçaram a oportunidade de ‘encaminhar’ a eliminatória.

A equipa orientada por Filipa Patão até foi a mais ofensiva desde os primeiros minutos e chegou à vantagem com naturalidade, quando Kika Nazarteh (14 minutos) aproveitou um mau alívio da defesa famalicense para ‘encostar’, de cabeça, dentro da pequena área, sob o olhar do selecionador português, Francisco Neto, na tribuna do Benfica Campus.

O Famalicão raramente conseguia encadear as suas transições para chegar com perigo ao último terço do terreno, mas Marie Yasmine Alidou (31 minutos) ‘resolveu’ essa dificuldade com uma ‘chapelada’ a mais de 30 metros da baliza, a aproveitar o adiantamento de Rute Costa para igualar a partida.

Só que as ‘encarnadas’ não davam sinais de baixar a intensidade do ataque à baliza adversária e Kika Nazareth (45+4 minutos) levou a equipa em vantagem para o intervalo, concluindo uma boa combinação com Cloé Lacasse, após receber um passe de Ana Seiça a mais de 60 metros.

A segunda parte começou com o Famalicão a aproveitar uma falta de concentração da defesa do Benfica para voltar a igualar: Maria Miller (47 minutos) marcou na insistência, após Letícia Almeida não conseguir dar o melhor seguimento a um cruzamento de Marie Yasmine, tudo perante a passividade ‘encarnada’.

Insatisfeita com o desenrolar do encontro, a treinadora Filipa Patão fez três substituições de uma ‘assentada’, aos 60 minutos’ e Ana Vitória (69), que entrou para o lugar de Andreia Norton, marcou de cabeça, num livre em zona frontal, batido por Nycole Raysla.

Pouco depois, porém, um desentendimento entre a guarda-redes Rute Costa e Ana Seiça permitiu ao Famalicão voltar a igualar o encontro. A defesa central ainda tentou ‘emendar’ e tirar a bola, em esforço, em cima da linha de golo, mas Mariana Couto (72 minutos) estava ‘em cima’ e encostou para as redes.

A segunda mão está prevista para 30 de abril, em Vila Nova de Famalicão, no mesmo dia em que Sporting de Braga e Racing Power, que hoje empataram 0-0, na Arrentela, decidem também o outro finalista.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Para si

Na Primeira Página