Bloco de Notas: Paulo Sousa, o novo 'Príncipe de Florença'

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A época do principal clube de Florença, a Fiorentina, tem sido elogiada por todos os analistas desportivos. Atualmente em quarto lugar na Série A, somente a três pontos do líder Nápoles, a Fiorentina tem realizado um percurso brilhante, conquistando os seus adeptos com um futebol ofensivo e de qualidade. Dois requisitos que nem sempre se veem em Itália. Para tal, muito está a contribuir o treinador português ao comando do clube de Florença: Paulo Sousa.
Bloco de Notas: Paulo Sousa, o novo 'Príncipe de Florença'

Por cá, nem sempre se fala muito dele, mas Paulo Sousa é um dos treinadores portugueses de sucesso a trabalhar no estrangeiro. O treinador luso, natural de Viseu, conta já no seu currículo com seis títulos. Paulo Sousa já foi campeão na Suíça com o Basileia, em Israel venceu também o título e a Taça ao serviço do Maccabi Tel Aviv e, finalmente, na Hungria venceu duas Supertaças e uma Taça da Liga com o Videoton.

Uma carreira curta, mas que revela já alguns sucessos. No entanto, o seu maior feito, e apesar de ainda não ter ganho nada, está a ser conseguido na Fiorentina, clube no qual assumiu o comando técnico no início da época. O futebol praticado pelo emblema de Florença tem sido agradável de ver e o lugar que a equipa de Paulo Sousa ocupa na Série A é de louvar. Atualmente em quarto, a Fiorentina esteve até há bem pouco tempo no primeiro lugar, ganhando jogo atrás de jogo de forma categórica.

VISITE O BLOGUE MARCAS DO FUTEBOL

Paulo Sousa tem assim demonstrado a sua competência por onde tem passado e é de estranhar que, em Portugal, ainda ninguém tenha olhado mais atentamente para ele. É verdade que o currículo do técnico português é ainda modesto, mas a sua ambição e o seu valor são grandes. Paulo Sousa foi um dos médios mais brilhantes da sua geração, tendo ganho a Liga dos Campeões duas vezes consecutivas e por dois clubes diferentes – primeiro com a Juventus em 1996 e no Borussia Dortmund no ano a seguir. É, contudo, como treinador que Paulo Sousa quer agora vingar.

O treinador português tem tudo para isso. É inteligente a comunicar, competente a motivar os seus jogadores e demonstra possuir um elevado conhecimento tático e técnico do jogo, o que é essencial quando se quer ter uma carreira de sucesso. Ainda como fator positivo, as suas equipas jogam sempre um futebol agradável, algo que os adeptos muito prezam nos dias que correm.

A Fiorentina é também o clube ideal para ele. O clube de Florença já não ganha um campeonato desde a época de 1968/69 e tem passado por períodos atribulados nas últimas décadas. Desde os tempos de Rui Costa e Gabriel Batistuta, em 1998/99, que não se via uma Fiorentina capaz de lutar pelos lugares cimeiros do campeonato italiano. É verdade que o anterior técnico, Vincenzo Montella, levou a Fiorentina ao quarto lugar a época passada, tendo deixado uma boa base para que Paulo Sousa pudesse trabalhar, mas nada disso retira mérito ao trabalho realizado até agora pelo treinador luso.

Paulo Sousa está a fazer o seu caminho e a construir a sua marca. A Fiorentina também pretende recuperar uma marca que já foi forte no futebol italiano. Uma associação que tem tudo para ter sucesso e os adeptos 'viola' não se importariam, com certeza, de chamar a Paulo Sousa o 'novo Príncipe de Florença’, alcunha dada a Rui Costa aquando da sua passagem pelo Artemio Franchi.

Este texto é resultado da colaboração semanal entre o Futebol 365 e o blogue marcasdofutebol.wordpress.com. Esta parceria procura analisar o desporto-rei a partir de um ângulo diferente: a comunicação.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página