ESC ONLINE

Crónica: Rio Ave vence Nacional com golos de rompante no segundo tempo

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

O Rio Ave venceu hoje o Nacional da Madeira, por 2-1, em partida da 14.ª jornada da Primeira Liga, na qual dois golos de rompante dos nortenhos no arranque do segundo tempo foram fundamentais.
Crónica: Rio Ave vence Nacional com golos de rompante no segundo tempo

Aly Ghazal, na própria baliza, aos 48, e Krovinovic, aos 50, alicerçaram então o triunfo da formação de Vila do Conde, que desde que o técnico Luís Castro assumiu o comando, somou o quarto triunfo consecutivo.

Os madeirenses ainda tiveram uma reação na fase final do jogo, reduzindo para 2-1, aos 71, por Willyan, relançando o desafio e obrigando o Rio Ave a muitos calafrios para segurar a vantagem.

A primeira parte até revelou uma toada dividida, sem que nenhuma das equipas se conseguisse superiorizar, fruto de um futebol pouco objetivo, que, invariavelmente, demonstrava carências no último passe.

O defesa Sequeira, de livre, ainda antes do quarto de hora, deixou o primeiro sinal de perigo, para os madeirenses, num remate que Cássio segurou sem dificuldade, repetindo a intervenção, pouco, depois a um tiro de Tiago Rodrigues, de longe.

A reação do Rio Ave surgiu, pouco depois, por intermédio de Guedes, num remate com pouca intensidade, que Rui Silva, na baliza madeirense, susteve, e que espelhou a parca ambição dos locais.

Enquanto o Rio Ave sentia mais dificuldades para alvejar a baliza contrária, o Nacional aproveitava os lances de bola parada para tentar causar mossa, mas a um livre e Salvador Agra e um remate de Ricardo Gomes, Cássio voltou a mostrar atenção.

Já em cima do intervalo, os nortenhos dispuseram da sua melhor oportunidade, também de bola parada, quando num canto apontando Heldon, Tarantini não conseguiu um desvio eficaz, com a bola passar toda a linha de baliza sem qualquer emenda.

No período de descanso, o treinador do Rio Ave, Luís Castro, percebeu que tinha de imprimir maior intensidade na intermediária da equipa, lançando Filipe Augusto para o lugar do pouco produtivo Tarantini.

Coincidência, ou não, os vila-condense entraram para o segundo tempo ‘a todo o gás', e aos 48 minutos, com alguma felicidade, inauguraram o marcador, na sequência de um canto, com um autogolo de Ghazal, quando este dividia a bola com Roderick.

O tento do Rio Ave terá destabilizado o Nacional, que, dois minutos depois, quando ainda recuperava do revés, acabou por conceder demasiado espaço a uma jogada de contra-ataque de Krovinovic e Heldon, que teve finalização superior do médio croata para o 2-0.

Com uma vantagem confortável, os donos do terreno voltaram a abrandar o ritmo, devolvendo a iniciativa o Nacional, que surgiu para a última meia hora de jogo bem mais rematador.

Salvador Agra e Ricardo Gomes mostravam-se como os mais inconformados, mas o desequilíbrio seria feito pelo recém-entrado Willyan, que, aos 71 minutos, respondeu com um remate pleno de oportunidade a um cruzamento de Sequeira, apontado o 2-1 que relançou o jogo.

A formação de Manuel Machado partiu então com tudo em busca do empate e, aos 80 minutos, queixou-se de um derrube de Pedrinho a Bonilla, na área vila-condense, que o árbitro Artur Soares Dias mandou seguir, mantendo-se, até ao final, o 2-1.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2016
Paços Ferreira - Belenenses, 1 - 0

Sábado, 17 de Dezembro de 2016
Moreirense - Arouca, 1 - 4
Estoril - Benfica, 0 - 1

Domingo, 18 de Dezembro de 2016
Rio Ave - Nacional, 2 - 1
Tondela - Boavista, 1 - 1
V. Guimarães - V. Setúbal, 3 - 1
Sporting - Sp. Braga, 0 - 1

Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2016
Marítimo - Feirense, 2 - 0
FC Porto - Desp. Chaves, 2 - 1

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página