loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Jorge Simão: «É muito dura esta derrota, porque o Benfica não foi superior»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Declarações do treinador do Sporting de Braga, após o jogo da 22.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Braga, que terminou com um triunfo das ‘águias’, por 1-0.

«Foi o jogo no qual eu me senti mais ligado aos jogadores e os jogadores se sentiram mais ligados ao comportamento que pretendemos. É muito dura esta derrota, não só pelo momento que vivemos, mas porque o adversário não foi superior. Apesar de termos feito um bom jogo, o que fica são os zero pontos.

Tivemos 12 remates contra três do Benfica [a Liga indica quatro], mais do dobro dos cantos. É necessário realçar aquilo que os jogadores conseguiram produzir enquanto equipa. O resultado do jogo é basicamente o talento de um jogador [Mitroglou] que venceu a coesão de uma equipa.

A leitura de um jogo é muito condicionada pelo resultado. Tivemos este número de remates, alguns deles claras oportunidades de golo. Há equipas que com o remate ganham o jogo. O Benfica fez três [quatro, segundo a Liga] e ganhou com o talento do jogador que descobriu ali um espaço. Sentimos muito este momento que estamos a viver e o golo quebrou-nos um pouco.

Quero realçar o crescimento a nível comportamental e dizer que é com este tipo de processos que queremos encarar a fase final da Liga, mantendo os 65 pontos como meta.

[Sobre a alegada quebra do meio-campo após os 70 minutos] Não concordo. Acho que a dupla do meio-campo fez um jogo fantástico. Senti que a substituição forçada ao intervalo [Ricardo Ferreira por Artur Jorge] condicionou. Acho que os dois do meio fizeram um jogo brilhante. O Lazar [Rosic] fez um jogo fantástico. O Rui Fonte trabalhou muito. Começa-se a ver os jogadores mais soltos, mais alegres. Senti a impossibilidade de voltar a acrescentar algo à equipa.

[Sobre a dificuldade em estabilizar a linha defensiva] Partindo do momento em que só começámos a ter um jogo por semana, era fundamental estabilizar uma equipa base. Mas estamos cá para não para lamentar, mas para encontrar soluções.

Queria destacar o ambiente que vivemos aqui hoje. A comunhão entre adeptos e jogadores é uma coisa de realçar».

Programa da jornada:

Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017
FC Porto - Tondela, 4 - 0

Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Desp. Chaves - Arouca, 2 - 0
Moreirense - Estoril, 1 - 1
Feirense - Boavista, 0 - 1
Sporting - Rio Ave, 1 - 0

Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
Paços Ferreira - V. Setúbal, 2 - 1
Belenenses - V. Guimarães, 1 - 1
Sp. Braga - Benfica, 0 - 1

Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017
Marítimo - Nacional, 0 - 0

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página