loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Liga Europa: Chelsea e Arsenal disputam final da Liga Europa em ‘pleno’ inglês

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O Chelsea e o Arsenal apuraram-se hoje para a final da Liga Europa de futebol, ao afastarem nas meias-finais Frankfurt e Valência, respetivamente, garantindo o ‘pleno’ de equipas inglesas nas finais europeias.
Liga Europa: Chelsea e Arsenal disputam final da Liga Europa em ‘pleno’ inglês

Depois de na terça e quarta-feira Liverpool e Tottenham assegurarem um lugar no jogo decisivo pela Liga dos Campeões, hoje, foi a vez dos dois rivais de Londres alcançarem a final da prova secundária de clubes na Europa, na primeira vez na história do futebol europeu com finais só com emblemas do mesmo país, com três dos quatro sediados na capital inglesa.

Se os comandados de Unai Emery conseguiram vencer por um agregado de 7-3, com destaque para um 'hat-trick' do gabonês Pierre Emerick Aubameyang, a formação orientada por Maurizio Sarri precisou dos penáltis para levar de vencida um organizado Frankfurt, em que Gonçalo Paciência falhou um penálti na decisão.

Os ‘gunners’ tiveram vida mais ‘fácil’, uma vez que, depois de uma vitória por 3-1 em Inglaterra, conseguiram vencer por 4-2 em Espanha, apesar de terem começado a perder, com um tento de Gameiro, aos 11 minutos, a passe do ex-Benfica Rodrigo.

Aubameyang empatou a equipa com os ‘che’ por cima do encontro, numa bola longa do guarda-redes Cech, que chegou aos pés do gabonês, antes de Lacazette consumar a reviravolta aos 50, a passe de Torreira.

Oito minutos depois, Gameiro ainda ‘bisou’, ao desviar um remate de Rodrigo para o fundo das redes. Aos 69, Aubameyang ‘bisou’, num lance em que Maitland-Niles passa por Gonçalo Guedes, que foi titular e saiu aos 71, antes de cruzar rasteiro para o gabonês consumar o ‘hat-trick’ com o seu 30.º golo na temporada, aos 88.

Esta será a sétima final europeia para os ‘gunners’, que só disputaram uma final da competição antes, quando era designada Taça UEFA, tendo perdido nas grandes penalidades frente ao Galatasaray, em 1999/2000.

Para o técnico dos ingleses, o espanhol Unai Emery, esta será a oportunidade de vencer o troféu pela quarta vez, depois de três êxitos seguidos com o Sevilha, que orientou após o clube valenciano (2008-2012).

Em Londres, o Chelsea precisou do desempate nas grandes penalidades para levar de vencida o Frankfurt, depois de os alemães igualarem o 1-1 conseguido pelos comandados de Maurizio Sarri no primeiro jogo.

Num jogo equilibrado, Loftus-Cheek abriu o marcador para os ingleses, depois de o belga Hazard isolar o jovem extremo inglês, que rematou rasteiro e colocado, aos 28, para o seu 10.º golo da época.

No reatar do encontro, os alemães entraram melhor e o sérvio Jovic empatou, aos 49, a passe de Gacinovic, igualando a eliminatória a duas bolas, passando a dominar o encontro, mas sem conseguir quebrar o empate, ditando um prolongamento.

Depois de uma primeira parte do tempo extra dominada pelos alemães, na etapa complementar o ‘capitão’ dos ‘blues’ Azpilicueta introduziu a bola na baliza, mas o guarda-redes Trapp já a tinha agarrado e o árbitro invalidou o golo.

A decisão recaiu no desempate por grandes penalidades, em que Kevin Trapp defendeu um remate de Azpilicueta, antes de Hinteregger rematar para o meio, com a bola a ficar nas pernas de Kepa, e Gonçalo Paciência, que entrou aos 118, falhar o penálti decisivo, antes de Hazard consumar a passagem à final dos ingleses.

O Chelsea, que ainda não perdeu qualquer jogo nesta edição da prova, vai tentar vencer o sexto troféu europeu da sua história, e a segunda Liga Europa, depois de um primeiro triunfo frente ao Benfica (2-1), na época 2012/13.

A final da Liga Europa está marcada para 29 de maio, no Estádio Olímpico de Baku.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler