loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

CAN-2019: Angola e Guiné-Bissau defendem a lusofonia no Egito

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Acha que Silas é uma boa opção para o Sporting?

Angola e Guiné-Bissau, que contam com um largo contingente de jogadores ‘portugueses’, vão representar as cores lusófonas na 32.ª edição da Taça das Nações Africanas (CAN) de futebol, que arranca na sexta-feira, no Egito.
CAN-2019: Angola e Guiné-Bissau defendem a lusofonia no Egito

Depois de ter falhado as duas edições anteriores, Angola vai participar pela oitava vez na CAN – em 2008 e 2010 conseguiu atingir os quartos de final -, depois de alcançar a qualificação na última jornada da fase de apuramento, com um triunfo por 1-0 sobre o Botswana.

O tento decisivo foi apontado por Wilson Eduardo, avançado do Sporting de Braga, que é um dos seis representantes do futebol português eleitos pelo selecionador Srdan Vasiljevic, que também chamou Bruno Gaspar (Sporting), Buatu e Gelson Dala (ambos do Rio Ave), Mateus (Boavista) e Evandro Brandão (Leixões).

No lote de 23 atletas, há ainda a destacar as presenças de Djalma, extremo que representou Marítimo e FC Porto, Fredy, antigo atleta do Belenenses, e Stélvio Cruz, médio que passou pela formação do Sporting de Braga.

A participação dos ‘palancas negras’ foi ensombrada por alguns problemas entre os jogadores e a federação angolana, algo que parece estar ultrapassado, depois de ambas as partes terem chegado a acordo relativamente a prémios monetários.

Angola, 123.ª colocada no ‘ranking’ da FIFA, vai estrear-se no Grupo E na próxima segunda-feira, diante da Tunísia, que arrebatou o troféu em 2004, antes de medir forças com o Mali, de Moussa Marega (FC Porto) e Abdoulaye Diaby (Sporting), e Mauritânia, uma das três equipas estreantes na CAN, juntamente com Burundi e Madagáscar.

Já a Guiné-Bissau, vai para a segunda presença na CAN, após se ter estreado há dois anos, na competição que decorreu no Gabão e na qual não passou da fase de grupos.

O conjunto orientado por Baciro Candé vai apresentar-se no Egito com uma maioria de jogadores a atuar em Portugal, com um total de 12 entre os 23 convocados.

Jonas Mendy (Académico do Viseu), Rui Dabó (Fabril), Juary Soares (Mafra), Mamadú Candé (Santa Clara), Nanú (Marítimo), Nadjack (Rio Ave), Sorí Mané (Cova da Piedade), Burra e Mama Baldé (Desportivo das Aves), Jaquité (Tondela), Romário Baldé (Académica) e Frédéric Mendy (Vitória de Setúbal) foram chamados.

Além desta dúzia de ‘lusos’, há ainda a registar outros três nomes, todos eles com ligações às seleções jovens de Portugal: o lateral Tomás Dabó participou no Mundial de sub-20 de 2013, o médio Pelé integrou a seleção finalista do Mundial de sub-20 de 2011 e Jorge Intima foi vice-campeão europeu de sub-19, em 2014.

Tal como Angola, a seleção da Guiné-Bissau, 118.ª da hierarquia mundial, não terá tarefa fácil no Grupo F, no qual vai reencontrar, logo na estreia, na próxima terça-feira, os Camarões, cinco vezes campeões africanos e detentores do troféu, que contam com o avançado do Marítimo Joel Tagueu.

O Gana, 49.º no ‘ranking’ FIFA, que venceu a CAN em quatro ocasiões e ficou em quarto lugar em 2017, é outros dos ‘tubarões’ que os ‘djurtus’ terão de enfrentar, num grupo no qual foi ainda sorteado o Benim, ausente das últimas quatro edições e que é um ‘velho’ adversário dos guineenses na taça Amílcar Cabral.

A CAN2019, que vai decorrer no Egito, inicia-se na sexta-feira e termina no dia 19 de julho.

Lista dos 23 convocados de Angola para a CAN19:

Guarda-redes: Toni Cabaça (1.º de Agosto/Ang), Landu (Interclube de Luanda/Ang) e Ndulu (Desportivo da Huíla/Ang).

Defesas: Isaac (1.º de Agosto/Ang), Dani Massunguna (1.º de Agosto/Ang), Paizo (1.º de Agosto/Ang), Edy Afonso (Petro de Luanda/Ang), Wilson (Petro de Luanda/Ang), Bastos (Lazio/Ita), Jonathan Buatu (Rio Ave) e Bruno Gaspar (Sporting).

Médios: Herenilson (Petro de Luanda/Ang), Show (1.º de Agosto/Ang), Macaia (1.º de Agosto/Ang), Stélvio Cruz (F91 Dudelange/Lux), Djalma Campos (Alanyaspor/Tur), Fredy (Antalyaspor/Tur) e Geraldo (Al Ahly/Egi).

Avançados: Mabululo (1.º de Agosto/Ang), Mateus (Boavista), Wilson Eduardo (Sporting de Braga), Gelson Dala (Rio Ave) e Evandro Brandão (Leixões).

Lista dos 23 convocados da Guiné-Bissau:

Guarda-redes: Jonas Mendy (Académico de Viseu/Por), Rui Dabó (Fabril/Por) e Edimar Vieira Cá (UDIB).

Defesas: Rudinilson Silva (Zalgiris Kaunas/Lit), Marcelo Djaló (Fulham/Ing), Juary Soares (Mafra/Por), Mamadú Candé (Santa Clara/Por), Tomás Dabó (FC Rieti/Ita), Nanú (Marítimo/Por) e Nadjack (Rio Ave/Por).

Médios: Sori Mané (Cova da Piedade/Por), Pelé (Mónaco/Fra), Zezinho (FC Senica/Svq)), Bura (Desportivo das Aves/Por), João Jaquité (Tondela/Por) e Moreto Cassamá (Stade de Reims/Fra).

Avançados: Jorginho (CSKA Sofia/Bul), Piqueti Djassi (Al Shoalah FC/Ara), Toni Silva (Ittihad Alexandria/Egi), Mama Baldé (Desportivo das Aves/Por), Romário Baldé (Académica de Coimbra/Por), Frédéric Mendy (Vitória de Setúbal/Por) e Joseph Mendes (Ajaccio/Fra).

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler