loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

CAN-2019: Senegal e Argélia 'puxam dos galões' frente a Tanzânia e Quénia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O Senegal, sem Sadio Mané, suspenso, um dos favoritos à conquista da Taça das Nações Africanas (CAN), venceu hoje a Tanzânia por 2-0, o mesmo resultado com que a Argélia bateu o Quénia, em jogos do grupo C.
CAN-2019: Senegal e Argélia 'puxam dos galões' frente a Tanzânia e Quénia

O avançado do Inter de Milão, Keita Balde, abriu o marcador aos 28 minutos e, já na segunda parte, o médio Krepin Diatta ‘selou’ o triunfo senegalês, aos 64 minutos.

Perante um dos mais frágeis adversários em prova, o Senegal, que não pôde contar com o avançado do Liverpool por estar a cumprir castigo, desperdiçou várias oportunidades para construir um resultado bem mais volumoso, com especial destaque para o ponta de lança M’baye Niang, que alinha nos franceses do Rennes, em dia de grande desinspiração.

No outro jogo do grupo, a Argélia impôs-se ao Quénia por 2-0, resultado estabelecido ainda na primeira parte, com o primeiro golo a ser marcado por Baghdad Bounedjah, na execução de um penálti, e o segundo pela ‘estrela’ dos ingleses do Manchester City, Ryad Mahrez, aos 34 e 43 minutos, respetivamente.

O portista Yacine Brahimi, que está em fim de contrato com o FC Porto, começou o jogo nobanco de suplentes e só entrou em campo aos 74 minutos para substituir Youcef Belaili, enquanto o central do Moreirense Rafik Halliche foi suplente não utilizado.

Face aos resultados de hoje do grupo C, a Argélia e o Senegal ocupam os dois primeiros lugares, ambos com três pontos, enquanto Quénia e Tanzânia ainda estão em ‘branco’.

Também hoje, disputou-se o primeiro jogo do grupo D, com Marrocos a sentir grandes dificuldades para superar a oposição da Namíbia, alcançando os três pontos devido a um autogolo marcado aos 89 minutos pelo avançado namibiano Itamuna Keimuine, que entrara nove minutos antes a substituir Absalom Limbondi.

Na sequência de um livre para a grande área marroquina, Keimuine cabeceou a bola, introduzindo-a na própria baliza, qual ponta de lança adversário, oferecendo um triunfo que os marroquinos já não esperavam.

Com este triunfo, Marrocos lidera, para já, o grupo D, com três pontos, faltando disputar o embate de segunda-feira entre a Costa do Marfim e a África do Sul.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler