loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Sporting perde no desempate por penáltis após igualdade no marcador

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O Sporting continua sem vencer na pré-época, ao empatar esta sexta-feira a dois golos diante dos belgas do Club Brugge, saindo derrotado na série final de penáltis.
Crónica: Sporting perde no desempate por penáltis após igualdade no marcador

É verdade que a equipa ‘leonina’ chegou ao intervalo empatada a um golo, mas esse resultado escamoteou a falta de equilíbrio coletivo e as falhas defensivas da equipa, que só não tiveram piores consequências porque os jogadores belgas falharam na finalização.

O primeiro golo da partida surgiu de um erro defensivo coletivo, aos 17 minutos, com a defesa do Sporting a tardar a subir e a pôr em jogo Orereke, que aproveitou um ressalto para inaugurar o marcador.

Seguiu-se um período de desnorte, em particular na transição defensiva, quando a equipa perdia a bola era apanhada desequilibrada, com os jogadores belgas a terem espaço e tempo para surgirem embalados com a bola dominada, valendo ao Sporting a sua falta de eficácia.

O primeiro sinal de perigo do Sporting aconteceu apenas aos 30 minutos, quando Bruno Fernandes soltou uma ‘bomba’ que o guarda-redes norte-americano Ethan Horvath sacudiu para canto com muita dificuldade.

A opção de Marcel Keizer em apostar em Bas Dost no onze inicial forçou-o mais uma vez a deslocar Vietto para o flanco esquerdo, posição em que notoriamente se sente pouco à vontade, e a jogar com outro extremo, Raphinha, no flanco direito.

Aos 40 minutos, o Sporting foi apanhado, mais uma vez, em contrapé e Emmanuel Dennis chutou a bola ao poste de Renan, mas acabou por empatar em cima do minuto 45, na sequência de um penálti sobre Raphinha que Bruno Fernandes finalizou, dando uma expressão ao resultado lisonjeira para os ‘leões’.

Na segunda parte, Keizer retificou posicionamentos e a equipa esteve mais compacta a defender, sem conceder tantos espaços, o que equilibrou mais a partida, embora os belgas continuassem perdulários, com Vormer a falhar um golo feito aos 51 minutos, pagando um preço alto com o segundo golo do Sporting num lance de contra-ataque em que emergiu a classe de Bruno Fernandes na assistência para Jovane Cabral finalizar.

O treinador holandês iniciou a segunda parte com Luiz Phylippe no lugar de Bas Dost e, pouco depois, Jovane Cabral no de Vietto, dois jogadores que entraram bem no jogo, ao mesmo tempo que o Club Brugge não conseguiu manter a intensidade de jogo da primeira parte e quebrou claramente.

A equipa belga chegou ao empate através de um penálti cometido por Jovane Cabral aos 62 minutos, cobrado por Vanaken, podia ter feito o terceiro golo aos 65, mas o Sporting conseguiu segurar o 2-2 até final, mesmo com Keizer a ter lançado mais oito jovens na equipa.

No entanto, na marcação de penáltis, os belgas foram mais eficazes, ao rematarem com êxito por quatro vezes contra três do Sporting, com o último castigo máximo a ser desperdiçado por Daniel Bragança com um remate ao poste.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler