loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Vítor Oliveira: «Fizemos dois golos a não jogar nada na primeira parte»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

Declarações de Vítor Oliveira, treinador do Gil Vicente, após o jogo Desportivo das Aves-Gil Vicente (1-2), da 11.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.
Vítor Oliveira: «Fizemos dois golos a não jogar nada na primeira parte»

"Mudaram os resultados, que possibilitaram duas vitórias, mas continuamos com alguma irregularidade.

É importante que se diga fizemos dois golos a não jogar nada na primeira parte. Era extremamente injusto o resultado para o Aves ao intervalo.

Disse aos meus jogadores que precisávamos de jogar mais e melhor para aguentar a vantagem de um golo que tínhamos levado para o intervalo sem merecer.

Na segunda parte, o jogo foi mais equilibrado. Aproveitámos o adiantamento da equipa do Aves, que, naturalmente, foi para a frente, e até criámos as melhores situações.

As vitórias são sempre justas das equipas que marcam mais golos. São duas vitórias extremamente importantes, que fazem toda a diferença, entre uma equipa que está com as calças na mão e uma equipa que está estabilizada a meio da tabela.

Tentaremos entrar mais fortes no reinício do campeonato, mas sabemos que vamos sofrer até ao fim, em conjunto com mais oito ou nove equipas, para fugir aos dois últimos lugares.

Queremos pontos e temos de ser rigorosos a lutar por pontos.

No último jogo fora, em Famalicão, fizemos um grande jogo e tivemos zero pontos. Os pontos ficam para a história, as exibições não. Mas também queremos jogar bem e hoje fizemos uma primeira parte muito má, abaixo do que é exigível na I Liga.

No início da época este cenário agradava? Era satisfatório. Sabemos que as equipas da cauda da tabela vão perder muitos pontos. Este campeonato é competitivo e equilibrado, mas nivelado por baixo.

Neste momento, não temos grandes equipas no futebol português. Por isso, estes pontos são importantes e permitem encarar os próximos jogos com otimismo. Treze pontos são satisfatórios".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler