loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Sporting não teve argumentos e perdeu o primeiro lugar do grupo

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem vai vencer a Taça da Liga?

O Sporting perdeu hoje por 3-0 frente ao LASK Linz, num encontro da sexta jornada da Liga Europa de futebol em que os ‘leões’ se apresentam desinspirados e sem argumentos, terminando o Grupo D na segunda posição.
Crónica: Sporting não teve argumentos e perdeu o primeiro lugar do grupo

Já com o apuramento para os 16 avos de final nas mãos, o empate seria suficiente para a equipa lisboeta assegurar a liderança da ‘poule’, mas as segundas linhas ‘leoninas’ e a expulsão do guarda-redes Renan Ribeiro, aos 35 minutos, impediram outro desfecho e impossibilitaram o Sporting de conseguir o primeiro triunfo em solo austríaco na sétima visita.

O defesa Trauner, aos 23 minutos, e os avançados João Klauss, aos 38, na transformação de uma grande penalidade, e Raguz, aos 90+3, confirmaram o primeiro lugar da ‘poule’ para o LASK Linz, com 13 pontos, mais um do que o Sporting, enquanto pelo caminho ficou o PSV Eindhoven, terceiro, com oito, e Rosenborg, com um, no último posto, que hoje empataram 1-1.

Sem contar com os habituais titulares Jérémy Mathieu e Luciano Vietto, por opção, e o capitão Bruno Fernandes, devido a castigo, o treinador Silas revolucionou o ‘onze’, apresentando uma equipa mais jovem, com destaque para as estreias como titulares na Liga Europa de Rodrigo Fernandes, Rafael Camacho e Pedro Mendes, que não está inscrito na I Liga.

No total, foram nove alterações, relativamente ao 1-0 na receção ao Moreirense, para a 13.ª jornada da I Liga, com Renan Ribeiro a ocupar a baliza, Rosier, Ilori, Coates e Borja a comporem o quarteto defensivo, Eduardo, Rodrigo Fernandes e Miguel Luís a cargo com o meio-campo e a frente de ataque entregue a Rafael Camacho, Jesé e Pedro Mendes.

Os golos austríacos acabaram por salvar uma primeira parte fraca em oportunidades, em que os locais mostraram ligeira superioridade e conseguiram impor-se grande parte do tempo no meio-campo ‘leonino’.

O canto batido pelo médio Michorl descobriu as debilidades defensivas do Sporting, neste caso, de Valentin Rosier, que falhou na marcação e permitiu a Trauser saltar sozinho e cabecear para o primeiro da partida, aos 23 minutos.

Quatro minutos depois, o avançado espanhol Jesé até podia ter restabelecido a igualdade, quando Pedro Mendes foi mais forte que os defesas adversários e conseguiu soltar o colega de equipa, que foi lento a finalizar, permitindo o corte.

O momento crucial no desafio acabou por condenar o encontro para a formação lisboeta, face à má abordagem do guardião Renan, que foi displicente a sair de entre os postes e a derrubar sobre o avançado João Kauss, recebendo o cartão vermelho direto, que lhe custará a presença na primeira mão dos 16 avos de final.

Da marca dos 11 metros, e já com Luís Maximiano na baliza - substituiu Rodrigo Fernandes -, o ponta de lança brasileiro dilatou a vantagem, aos 38 minutos.

Em inferioridade numérica, Silas colocou Doumbia no lugar de Jesé para dar consistência ao meio-campo, mas foi o LASK, novamente, a estar por cima e a remeter o Sporting para o seu último terço, dificultando a saída e as chances da equipa lusa em fazer transições rápidas.

Só aos 63 minutos, mais uma vez num lance de Pedro Mendes, os ‘leões’ estiveram perto de reduzir, porém, Rafael Camacho, isolado, inventou no frente a frente com Schlager e atirou à malha lateral.

Ao Sporting ia valendo Luís Maximiano na baliza, que só não conseguir anular o terceiro do LASK, já em tempo de compensação (90+3), num momento em que a defensiva ‘leonina’ já estava ‘adormecida’ e facilitou no remate certeiro do suplente Raguz.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler