loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

SÍNTESE: FC Porto volta a vencer o Benfica e relança campeonato

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O FC Porto venceu hoje o Benfica por 3-2, no Dragão, e relançou a I Liga, ao reduzir para quatro pontos o atraso para os ‘encarnados’ e ao garantir vantagem em caso de igualdade pontual.
SÍNTESE: FC Porto volta a vencer o Benfica e relança campeonato

A equipa portista acabou por justificar o triunfo pelo que fez na primeira parte, período durante o qual foi superior e construiu uma vantagem preciosa de dois golos, que se viu forçada a segurar depois do intervalo face à reação e à pressão do Benfica.

Sérgio Oliveira adiantou a sua equipa no marcador logo aos 10 minutos, e nem o golo de Vinícius, oito minutos depois, quebrou o ímpeto e a determinação do FC Porto, que fez dois golos na ponta final da primeira parte, por Alex Telles, aos 38, de grande penalidade, e Rúben Dias, na própria baliza, aos 44, na tentativa de cortar um cruzamento do lado direito do ataque portista.

Na segunda parte, a perder, o Benfica foi à procura de reentrar na discussão do resultado, o que sucedeu cinco minutos após o reatamento, com o ‘bis’ de Vinicius, mas o FC Porto conseguiu suportar a pressão e conservar a preciosa vantagem de um golo apelando na fase final da partida ao espírito de equipa e à capacidade de sofrimento.

Com os dois golos que marcou hoje, Vinicius consolidou a liderança dos melhores marcadores, com 15 golos, mais três do que o seu companheiro de equipa Pizzi, segundo classificado.

De referir que o FC Porto impôs a primeira derrota fora de casa do Benfica para o campeonato desde que Bruno Lage assumiu o comando técnico da equipa ‘encarnada’, a qual, até agora, tinha vencido sempre em reduto adversário, somando 18 triunfos consecutivos.

O Benfica, que neste campeonato venceu todos os jogos com exceção dos dois frente ao FC Porto, mantém-se na liderança, com 54 pontos, agora com uma vantagem de quatro pontos, que reaviva a luta pelo título entre ambos.

Noutro jogo de hoje, o Gil Vicente causou a surpresa da 20.ª jornada ao impor um empate a dois golos no estádio Municipal de Braga, perante uma equipa ‘arsenalista’ que era superfavorita, mas que jogou com menos um jogador durante cerca de 50 minutos por expulsão do central Bruno Viana.

Os bracarenses estiveram a vencer por 2-0 até meio da segunda parte, graças aos golos de Ricardo Horta, aos 12 minutos, e Esgaio, aos 22, mas Vítor Carvalho, que saltou do ‘banco’ ainda na primeira parte, empatou a partida como dois golos, aos 65 e 85, interrompendo uma série de oito vitórias seguidas da equipa ‘arsenalista' em todas as competições, sete delas sob o comando técnico de Rúben Amorim.

De sublinhar que foi o primeiro jogo do brasileiro Vítor Carvalho, que foi emprestado pelo Curitiba ao Gil Vicente no mercado de inverno, e ‘bisou’ logo na sua estreia.

Aos 90+1 minutos, Bruno Wilson impediu com o peito, em cima da linha de baliza o golo de Lino, que consumaria a reviravolta gilista, o que seria um pesado castigo para os bracarenses.

O empate impede a equipa de Rúben Amorim de igualar o melhor registo de sempre do clube - nove vitórias consecutivas -, que pertence a Leonardo Jardim, alcançado na época 2011/12.

Entretanto, o Vitória de Guimarães alcançou hoje a maior goleada da época na I Liga portuguesa de futebol, ao impor-se por 7-0 no estádio do Famalicão.

Os golos do Bruno Duarte (cinco minutos), João Carlos Teixeira (14 e 54), Marcus Edwards (49 e 79), Pêpê Rodrigues (52) e Davidson (67) superaram o anterior máximo (7-1 do Sporting de Braga no reduto do Belenenses SAD), num jogo em que os vimaranenses beneficiaram da expulsão de Anderson, aos 26.

O Vitória de Guimarães, que não vencia fora de casa há mais de quatro meses, subiu ao sétimo lugar, com 28 pontos, a quatro do Famalicão, que, em poupanças para a Taça de Portugal, completou o quarto jogo seguido sem ganhar e pode ser igualado no domingo pelo Rio Ave no quinto posto, caso os vila-condenses se imponham na visita ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves.

Por seu lado, o Santa Clara venceu hoje o Belenenses SAD por 2-0, com golos a acabar a primeira parte de Schettine e Carlos Jr.), num encontro em que os açorianos foram mais pragmáticos e prosseguiram a recuperação na classificação, subindo provisoriamente ao nono lugar.

Num jogo disputado num ritmo baixo e com as bancadas do Estádio do Jamor praticamente vazias, ‘azuis’ e açorianos empenharam-se mais na luta a meio-campo, sem deixar espaço para a inspiração ou um sinal de clarividência junto das balizas.

O triunfo consolida a recuperação do Santa Clara no campeonato, ao alcançar os três pontos pela terceira jornada seguida, depois de uma fase negativa, ocupando agora o nono posto, com 26 pontos. Já o Belenenses SAD, somou sob o comando de Petit o terceiro desaire em quatro desafios e mantém o 15.º lugar, com 18.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 7 de Fevereiro de 2020
Paços Ferreira - Boavista, 0 - 1

Sábado, 8 de Fevereiro de 2020
Famalicão - V. Guimarães, 0 - 7
Belenenses SAD - Santa Clara, 0 - 2
Sp. Braga - Gil Vicente, 2 - 2
FC Porto - Benfica, 3 - 2

Domingo, 9 de Fevereiro de 2020
Moreirense - V. Setúbal, 1 - 1
Tondela - Marítimo, 0 - 0
Sporting - Portimonense, 2 - 1
Desp. Aves - Rio Ave, 0 - 4

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página