loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Sampdoria com quatro positivos, Fiorentina com três

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Quatro jogadores da Sampdoria, da liga italiana de futebol, tiveram hoje testes positivos para covid-19, num dia em que já se tinha conhecido três resultados positivos na Fiorentina, do mesmo campeonato.
Covid-19: Sampdoria com quatro positivos, Fiorentina com três

Para a formação de Génova, trata-se de três casos novos e a recaída de um dos que já tinha estado doente e fora dado como recuperado.

"No decurso dos testes a que os jogadores foram submetidos [no regresso aos treinos individuais] três novos casos positivos e uma recaída apareceram", assumiu a Sampdoria, que agora não revela os nomes. Antes, tinham sido dados por infetados, e mais tarde como curados, Omar Colley, Albin Ekdal, Morten Thorsby, Antonio La Gumina e Manolo Gabbiadini, além do médico do clube.

Mais cedo, fora a Fiorentina a divulgar seis casos positivos, entre os quais três jogadores, nos testes realizados na quarta-feira.

Na nota publicada, a equipa 'viola' refere que "foram identificados três atletas e três elementos do staff sanitário infetados com a covid-19", os quais foram "colocados em isolamento, de acordo com o protocolo definido".

Já os restantes elementos do plantel vão realizar testes na sexta-feira, de forma a "retomarem os treinos facultativos no relvado".

Na quarta-feira, o Torino também registou um caso de infeção num jogador do plantel, que se encontra assintomático e foi colocado em quarentena.

Vários clubes do futebol italiano iniciaram os treinos individuais esta semana, seguindo a autorização do governo transalpino e cumprindo as normas de segurança sanitária definidas. Contudo, o regresso aos treinos coletivos apenas deverá acontecer em 18 de maio, depois de jogadores e técnicos serem testados de novo.

Ainda assim, há equipas que se mostram contra a retoma do futebol em Itália, como é o caso do Brescia, cujo ‘capitão', Daniele Gastaldello, disse hoje que todo o plantel se opõe a um recomeço da 'Serie A', devido à crise mundial de saúde pública.

Já esta semana, o ministro do Desporto de Itália, Vincenzo Spadafora, voltou a revelar algum ceticismo quanto a esta questão, considerando que é impossível adiantar uma data certa para um eventual regresso do campeonato italiano e salientando que "o futebol não permite distância de segurança, nem o uso de medidas de proteção".

A Serie A, liderada pela Juventus, que conta com o internacional português Cristiano Ronaldo, foi interrompida em 09 de março, face à propagação do novo coronavírus.

Países Baixos e França já cancelaram os respetivos campeonatos de futebol, devido à pandemia de covid-19, ao contrário de Portugal e Alemanha, que retomam as provas este mês. Inglaterra, Espanha e Itália ainda ensaiam o regresso das competições, sem data marcada.

Itália, que regista um total de 29.958 mortos e perto de 216 mil casos de infeção confirmados, é o terceiro país do mundo mais afetado pela pandemia de covid-19, depois dos Estados Unidos e do Reino Unido.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página