loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

I Liga: Benfica e Braga vencem após 'chicotadas' e põem pressão sobre FC Porto e Sporting

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

As ‘chicotadas psicológicas' no Benfica e no Sporting de Braga surtiram efeito imediato, com vitórias no sábado sobre Boavista e Desportivo das Aves, respetivamente, colocando pressão sobre FC Porto e Sporting na 30.º jornada da I Liga de futebol.
I Liga: Benfica e Braga vencem após 'chicotadas' e põem pressão sobre FC Porto e Sporting

O equipa da Luz, que surgiu no ‘onze’ inicial com as novidades Rúben Dias, Gabriel e Seferovic em relação ao último jogo, na Madeira, pareceu ter tirado um peso de cima com a saída de Bruno Lage e apresentou-se menos tensa, mais solta, desinibida e confiante, mas o golo de André Almeida, logo aos 13 minutos, também contribuiu para ultrapassar os bloqueios que o Benfica vinha a revelar nos últimos jogos.

Um erro grosseiro do guarda-redes Helton Leite, que estava sob pressão pelo facto de ter sido recentemente contratado pelo Benfica, ao chocar com André Almeida e ao largar a bola, permitiu aos encarnados inaugurar o marcador e abrir caminho para uma boa primeira parte, na qual resolveu o jogo a seu favor.

Foi o início do ‘festival’ de Gabriel, que acabaria por estar nos três golos, os dois primeiros na sequência de lançamentos longos para os seus companheiros, ele que se apresentou pós-pandemia muito fora de forma, depois de vários meses parado devido a um problema oftalmológico.

No primeiro golo, meteu a bola a trinta metros em André Almeida, no segundo viu Pizzi na área e fez o mesmo, para o segundo golo de cabeça do médio, e no terceiro foi este a retribuir a assistência a Gabriel, cujo remate de fora da área bateu mais uma vez Helton Leite.

Na segunda parte, com o jogo e a vitória na mão, o Benfica, agora sob o comando técnico de Nelson Veríssimo, baixou muito de rendimento e o Boavista aproveitou para marcar o seu golo de honra, aos 64 minutos, por Gustavo Dulanto.

O Sporting de Braga, que também trocou esta semana de treinador, com a saída de Custódio e a entrada de Artur Jorge, proveniente da formação, alcançou uma vitória categórica, por 4-0, sobre o Desportivo das Aves, mas fez uma primeira parte muito pobre e só após o intervalo construiu uma vitória volumosa, perante um adversário que tem a descida de divisão consumada.

Feito o primeiro golo, aos 49 minutos, por Rui Fonte, o Braga ‘abriu a torneira' e marcou mais três, por Ricardo Horta, aos 54, Abel Ruiz, aos 83, e Paulinho, aos 90+3.

Enquanto o Benfica colocou pressão sobre o líder FC Porto, que recebe hoje o Belenenses, e que ficou, provisoriamente, a três pontos de distância, o Sporting de Braga fez o mesmo sobre o Sporting, que se desloca na segunda-feira a Moreira de Cónegos e soma agora mais dois pontos do que os minhotos.

Em outro jogo de sábado, da 30.ª jornada, o Vitória de Guimarães venceu hoje por 1-0 no estádio do Portimonense, aproximando-se dos lugares de apuramento para as competições europeias.

Um golo marcado pelo avançado brasileiro Bruno Duarte, aos 67 minutos, foi suficiente para a equipa minhota impor aos algarvios, penúltimos classificados, a primeira derrota desde a retoma do campeonato, após a suspensão devido à pandemia de covid-19, em seis jogos.

O Vitória de Guimarães subiu ao sexto lugar da I Liga, com 46 pontos, ultrapassando provisoriamente o Famalicão (que defronta no domingo o Tondela), enquanto o Portimonense é 17.º classificado, em zona de despromoção, com 27.

O Paços de Ferreira venceu em Setúbal, por 3-2, depois da equipa sadina ter chegado ao intervalo a vencer por 2-0, com golos Mathiola e Bruno Pires, aos 27 e 45+4 minutos.

A equipa da capital do móvel deu a volta ao marcador, com uma entrada de rompante na segunda parte, iniciada com um golo de Douglas Tanque, aos 46, outro de Maracas, aos 61, e outro de Denilson, aos 71, a fechar o resultado, deixando o Vitória de Setúbal em apuros na tabela classificativa.

A equipa sadina ocupa o 16.º lugar, o primeiro acima da ‘linha de água', com 30 pontos, tendo-lhe valido a derrota caseira do Portimonense, que se manteve com três de atraso, com 27, enquanto o Paços de Ferreira pode ‘respirar' um pouco com um triunfo que o guindou ao 12.º lugar, com 34.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 3 de Julho de 2020
Santa Clara - Marítimo, 0 - 1

Sábado, 4 de Julho de 2020
V. Setúbal - Paços Ferreira, 2 - 3
Portimonense - V. Guimarães, 0 - 1
Benfica - Boavista, 3 - 1
Sp. Braga - Desp. Aves, 4 - 0

Domingo, 5 de Julho de 2020
Gil Vicente - Rio Ave, 1 - 0
Tondela - Famalicão, 0 - 1
FC Porto - Belenenses SAD, 5 - 0

Segunda-feira, 6 de Julho de 2020
Moreirense - Sporting, 0 - 0

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página